Busque no forum:

Compartilhe:
  • Enviar por e-mail
  • Orkut
  • Facebook
  • Twitter
  • Avalie:
21/12/2013 01:37

Série Shin Megami Tensei

Páginas:  1  2   3   | primeira | anterior | próxima | última

Titã da Paixão

Mensagens: 8833
Cadastro: 20/06/2011

Nível 4




Olá amigos do Museu. Hoje venho homenagear uma das minhas séries de games favoritas, Shin Megami Tensei. É uma série que tem MUITOS jogos então é fácil ficar perdido. Esse tópico vai servir para comentar os elementos mais recorrentes da série e apresentá-la para quem não conhece muito.

Sumário

A Origem
Características da Série
Megami Tensei I e II
Shin Megami Tensei I, II e If...
Shin Megami Tensei III
Shin Megami Tensei Strange Journey e IV
Majin Tensei 1, 2 e Ronde
Last Bible 1, 2 e 3
Devil Summoner, Soul Hackers e Raidou 1 e 2
Digital Devil Saga 1 e 2
Devil Survivor 1 e 2
Outros Jogos

A Origem


Um fato pouco conhecido é que a série é baseada em uma trilogia de livros. A trilogia Digital Devil Story, escrita por Aya Nishitani foi uma série de livros lançada no final dos anos 80 no Japão. A série é composta pelos seguintes livros: Digital Devil Story: Megami Tensei (Reicarnação da Deusa), Digital Devil Story 2: Mazu no Senshi (Guerreiro da Cidade dos Demônios) e Digital Devil Story 3: Tensei no Shuen (Morte da Reencarnação). A série conta a história de Akemi Nakajima, que consegue acesso ao mundo dos demônios através dos computadores. Ao invocar o demônio Loki para o mundo real, as coisas saem de controle a cabe a ele consertar a situação. Os dois primeiros livros da trilogia foram traduzidos para o inglês e podem ser encontrados aqui. Os direitos dos livros foram comprados pela Namcot (a atual Namco), que entregou para a Atlus o projeto de uma adaptação da série para os games. E assim foi lançado Digital Devil Story: Megami Tensei para o Famicom.



O título Megami Tensei se deve ao fato de que a protagonista feminina do primeiro livro é a reencarnação da deusa Izanami. No resto da série o título não carrega um objetivo tão claro, mas virou tradição a série ter protagonistas femininas fortes. Ao chegar no Super Famicom a série adicionou Shin ao nome, o que permaneceu um padrão pelo resto da série. Apesar de Shin mudar o nome da série para Reencarnação da Verdadeira Deusa, não carrega muito significado na história em si, vale lembrar que Shin era uma palavra usada nos games para representar uma "evolução", semelhante a como vários jogos do SNES colocavam Super no título para representar o avanço.


Características da Série


Jogos da série Shin Megami Tensei usam navegação de dungeons em primeira pessoa. O sistema de batalha se mantém o mesmo durante toda a série, com poucas mudanças. São batalhas por turnos como em RPGs tradicionais e os personagens usam magias, ganham níveis e etc. O que diferencia SMT do resto é o sistema de recrutamento de demônios. Você pode conversar com demônios e dependendo de suas respostas ele pode se juntar à sua party. A energia que move os demônios se chama Magnetite, e você adquire essa energia vencendo batalhas, para invocar um demônio durante a batalha você precisa gastar Magnetite, portanto as summons devem ser usadas com cuidado. Ao contrário dos humanos, demônios não ganham níveis, mas você pode fundir dois demônios em um lugar específico de cada jogo chamado Jakyou para criar um demônio ainda mais forte. O uso de demônios é algo importantíssimo para progredir no jogo, e praticamente todos os demônios de cada jogo podem ser recrutados.



Um exemplo de Jakyou


Outro ponto recorrente da série que foi introduzido em Shin Megami Tensei são as facções. No universo existem três caminhos que o protagonista pode seguir: Caos, Lei e Neutro. Caos defende a liberdade individual e ausência de regras, porém leva o mundo a completa anarquia e sobrevivência do mais forte, e costuma ser relacionado à Lúcifer. Lei prega uma série de regras que devem ser seguidas a risca por todos, mas é encarada por muitos como uma ditadura, e costuma ser associada à Deus. Neutro defende que a raça humana deve ser auto-suficiente e não deve receber influências sobrenaturais da Lei e do Caos. O caminho Neutro parece ser o mais lógico a se seguir, mas em alguns casos pode levar a consequências catastróficas.


As três facções do universo SMT


Nos jogos dependendo de suas ações você pode seguir por qualquer um desses caminhos, e cada um leva a um final diferente, o que aumenta o valor replay.

Os designs dos personagens e demônios da série são feitos em sua maioria por Kazuma Kaneko. Os personagens de SMT costumam ter designs mais pé no chão do que outros JRPGs, sem roupas e penteados muito extravagantes. Já os demônios recebem muitas influências de religiões e mitos nos designs.




Como a maioria dos jogos de passa nos tempos modernos, a trilha sonora da série é composta em sua maioria por músicas de Rock/ Dance Techno. Muitos compositores diferentes trabalharam ao longo da franquia, mas todos os jogos mantém um padrão de estilo e qualidade.

Apesar de alcançar sucesso no Japão, demorou muito para os jogos da série principal saírem do Japão. Alguns spin offs e os primeiros jogos da série Persona chegaram no Ocidente sobre o título Revelations, até que finalmente a Atlus decidiu usar o título Shin Megami Tensei com o lançamento de Nocturne para o PS2. A partir de então praticamente todos os jogos da série foram localizados. Um dos motivos dessa demora para sair do Japão pode ser pelo alto teor de referências religiosas e outros temas polêmicos dos jogos.


Jack Frost, o mascote da franquia


Existem vários spin offs da série SMT, como Persona, Devil Survivor, Devil Summoner e outros. Esses jogos compartilham vários elementos da série principal, o mais recorrente sendo os demônios, porém esses spin offs se passam e outras realidades e possuem outros elementos de gameplay que não encontramos na série principal.

---


Essa foi a primeira parte com a introdução da série. Nos próximos posts vamos dar uma passada rápida por cada jogo.




Mensagem editada pelo usuário Titã da Paixão em 23/12/2013 13:51.
Assinatura
Vita 3DS Wii U PS4

Titã da Paixão

Mensagens: 8833
Cadastro: 20/06/2011

Nível 4

Mensagem publicada em 21/12/2013 01:38
Digital Devil Story: Megami Tensei


1987
Famicom/ PC88/ MSX

Como foi mencionado anteriormente o primeiro jogo é baseado nos primeiros dois livros. Você acompanha Nakajima e sua amiga Yumiko na tentativa de derrotar os demônios que escaparam para o mundo real por culpa do próprio Nakajima. Desde o primeiro jogo já vemos as mecânicas mais marcantes da série, exploração de dungeons em primeira pessoa e o sistema de recrutamento de monstros (incrivelmente bem feito para um jogo de Famicom). Com exceção da premissa e o final, não há muito desenvolvimento de história, só um dungeon atrás do outro. Como a maioria dos RPGs da época, é muito difícil, pouco balanceado e tem muitas random battles. Não dá para salvar o jogo, existe um sistema de passwords para manter o progresso.

O jogo foi lançado primeiro para Famicom e depois para PC88 e MSX, mas essas versões são bem diferentes da original e não foram feitas pela Atlus.


Digital Devil Story: Megami Tensei II


1990
Famicom

O segundo jogo não se baseia mais nos livros, e vem com uma história completamente diferente, mas mantendo os mesmos elementos do universo/ gameplay. No ano 199X, uma guerra nuclear destruiu o mundo como conhecemos, e o jogo se passa num futuro pós-apocalíptico onde um grupo de jovens que vivem num abrigo subterrâneo conseguem a habilidade de controlar demônios. A partir de então você viaja pelo mundo recrutando novos membros para sua party e tentando salvar o que resta da humanidade. A navegação pelos dungeons é em primeira pessoa mais uma vez, porém quando os personagens estão no mapa a perspectiva é a mesma da série Final Fantasy e Dragon Quest, com visão de cima. Megami Tensei II é o primeiro jogo da série a ter múltiplos finais, agora você pode salvar o jogo e o cartucho vinha com um chip adicional que melhorava a qualidade do som, o que resultou em uma das melhores trilhas sonoras do Famicom.


Kyuuyaku Megami Tensei


1994
Super Famicom

Na carona do sucesso de Shin Megami Tensei no Super Famicom (daqui a pouco comentarei desse), a Atlus decidiu lançar um remake dos dois primeiros jogos para o SFC. Kyuuyaku Megami Tensei (ou Megami Tensei: O Velho Testamento), trouxe gráficos e músicas completamente refeitos para o console 16 Bits e adicionou um sistema de saves para o primeiro jogo. Os gráficos dessa nova versão dão um tom de ambientação bem melhor, embora não sejam maravilhosos, aliás a série SMT não costuma ser famosa por ótimos gráficos. Essa com certeza é a melhor versão possível de ambos os jogos.


Shin Megami Tensei


1992
Super Famicom/ PC Engine Super CD / Mega CD / Playstation / Gameboy Advance

Originalmente lançado para Super Famicom, Shin Megami Tensei se passa em Tokyo no ano 199X. Um cientista estava fazendo experimentos de teletransporte e acidentalmente abriu um portal para o mundo dos demônios, que tomaram conta de Tokyo. Demônios começam a matar várias pessoas no bairro do protagonista, e alguns grupos políticos estão tentando dar um golpe de estado usando demônios como força militar. Os Estados Unidos com medo da situação lançam bombas nucleares em Tokyo antes que a situação piore. Com a cidade em ruínas, cabe ao protagonista decidir de que modo a cidade pós- apocalíptica vai ser reconstruída, se vai se juntar aos Anjos para criar um mundo de ordem ou se juntar aos demônios para criar anarquia total. Ou até mesmo seguir seu próprio caminho e destruir todos que se oporem.

Quanto ao gameplay, é o padrão. Dessa vez está ainda mais difícil, os demônios abusam de golpes de status e se você não estiver preparado, sua party é aniquilada em questão de poucos turnos, além disso, os save points são poucos e demoram a aparecer. As dungeons são muito repetitivas visualmente, mas a trilha sonora espetacular mantém um clima tenso e a história é envolvente.

O jogo foi portado para o Super CD (praticamente sem mudanças, Mega CD (muitas melhorias gráficas, mas som ruim), PS1 e GBA (ambas versões possuem melhoras gráficas e interface diferente, mas também pecam no som comparadas a do Super Famicom). Qualquer versão vale a pena e esse é um verdadeiro clássico dos 16 Bits.

Versão de Super Famicom



Versões de PS1 e GBA, respectivamente

Shin Megami Tensei If...


1994
Super Famicom/ Playstation

Shin Megami Tensei If... não é um sequência, e sim um "e se", no caso o que aconteceria se Tokyo não tivesse sido destruída no primeiro Shin Megami Tensei. SMT If.. começa no colégio Karukozaka, que misteriosamente é transportado para o Makai (mundo dos demônios), e para tornar as coisas mais estranhas um aluno chamado Hazama, que havia desaparecido recentemente, aparece e se proclama rei do Makai. Cabe ao protagonista e seus companheiros explorar o Makai e descobrir o que está acontecendo e como voltar ao mundo humano. A maior mudança no gameplay é que o final do jogo não é mais decidido pela facção que você quer seguir. No começo do jogo você pode se unir a um dos quatro alunos possíveis, e cada um deles leva a finais diferentes do jogo. Outra nova adição são os guardian spirits. Quando um personagem da sua party morre, ele ganha um guardian spirit que muda o modo como o personagem evolui, podendo evoluir mais rapidamente em certos atributos. O tema escolar e um guardião para o personagem podem ter sido inspirações para a série Persona.

O jogo é mais curto que os outros da série, a maioria das músicas são recicladas de SMT 1 e 2, o que faz SMT If... parecer mais uma expansão do que um jogo novo. Porém, é o primeiro jogo a explorar com mais ênfase o Makai. Assim como os outros jogos de SNES, foi portado para o PS1 com melhorias gráficas.



Shin Megami Tensei II


1994
Super Famicom/ Playstation/ Game Boy Advance

SMT 2 é sequência direta do primeiro e usa o final Neutro como canon. O protagonista do primeiro jogo reconstruiu Tokyo (agora chamada Tokyo Millennium), e tornou a cidade um lugar onde as pessoas são livres para ter as crenças que quiserem. Mas nem tudo saiu tão bem quanto em teoria. Os Mesians (que pregam a Lei) estão em constante disputa de ideais com os Gaians (que pregam o Caos) e Tokyo Millennium vive em grande desigualdade social, com a alta classe residindo no Centro e a maioria do povo vivendo nas favelas de Vahalla.

O protagonista do jogo se chama Hawk, um jovem das favelas que é treinado por um lutador aposentado. Um dia Hawk recebe um chamado do Centro, dizendo que ele é o escolhido para salvar o mundo e levar todos ao paraíso, mas nem tudo é o que parece. Mais uma vez você tem a escolha de seguir os Mesians ou apoiar os Gaians ou ir contra ambos. A história de SMT II é mais complexa que a do primeiro, com um grupo maior de personagens que são mais desenvolvidos.

O sistema de batalha ganhou uma interface mais organizada, e dessa vez você pode enfrentar dois tipos diferentes de demônios de cada vez, ao contrário dos primeiros jogos. A dificuldade é mais balanceada, e uma barra colorida foi adicionada, e serve para o jogador saber quais as chances de ser atacado por monstros, algo que foi implementado em vários jogos da série no futuro. Os gráficos são mais detalhados que o anterior, mas ainda abaixo da média dos RPGs contemporâneos. A música como sempre é incrível.

Assim como o primeiro SMT, o jogo foi relançado para PS1 e GBA, com melhorias gráficas e até pequenas adições à história, mas não cheguei a jogar essas versões.

Versão de Super Famicom

Versões de PS1 e GBA


Shin Megami Tensei III: Nocturne/ Lucifer's Call

2003
Playstation 2

Quase uma década depois, SMT III foi anunciado para PS2. Inclusive, o motivo principal pelo qual a Atlus lançou SMT 1, 2 e If... para o PS1 foi para comemorar o anúncio do terceiro jogo. A história de Nocturne é semelhante à do primeiro. O Conception aconteceu (um apocalipse onde o mundo é preparado para "renascer"), e o protagonista foi um dos sobreviventes, renascido como demônio. Ao explorar uma Tokyo em ruínas (mais uma vez) você descobre que é o demônio escolhido para guiar o novo mundo.

Dessa vez, você não está mais dividido entre Lei e Caos. Em Nocturne, você tem a escolha de seguir as doutrinas (ou reasons, termo do jogo) de outros personagens, ou se recusar a seguir alguma. A dificuldade old school dos antigos está de volta, mas agora a exploração de dungeons e câmera de batalha são em terceira pessoa. As dungeons são enormes e com poucos save points, típico SMT.

O sistema de batalha ganhou algumas mudanças também. Agora tem o sistema Press Turn, que funciona da seguinte maneira: se você atinge um inimigo com um ataque de elemento ao qual ele é fraco, você ganha um turno, se for um ataque de um elemento que ele resiste, você perde um turno. E o mesmo se aplica à sua party, então as resistências/ vantagens de elementos são ainda mais importantes em Nocturne. Demônios agora ganham experiência, mas numa velocidade muito menor do que os humanos, então fusão de demônios ainda é imprescindível.

Os gráficos do jogo são muito bons, dessa vez finalmente você tem uma ambientação que condiz com o que a série quer passar. E a música nesse jogo começa a puxar bem forte pro Rock, e é incrível. Uma versão update do jogo foi lançada chamada Nocturne Maniacs, que adiciona vários chefes, dungeons, um final extra, e Dante da série DMC. Ele aparece durante a história tentando caçar o principal e pode se juntar a você durante o jogo. Porque esse crossover existe eu não sei. Essa foi a versão que a Atlus trouxe para o Ocidente, aliás o primeiro jogo da série principal a ser localizado.

Existe uma terceira versão do jogo lançada somente no Japão, que substitui Dante por Raidou, protagonista da série Devil Summoner (falaremos dela daqui a pouco).

SMT Nocturne é o meu favorito da franquia principal, e na minha opinião é o melhor game para alguém entrar na série, pois ao mesmo tempo que possui as características principais da franquia SMT, é o mais moderno de todos em termos de gameplay, gráficos e música. Então que jogou RPGs na geração "128" Bits não vai sentir muito a transição.




Mensagem editada pelo usuário Titã da Paixão em 21/12/2013 21:51.
Assinatura
Vita 3DS Wii U PS4

Titã da Paixão

Mensagens: 8833
Cadastro: 20/06/2011

Nível 4

Mensagem publicada em 21/12/2013 01:38
Shin Megami Tensei: Strange Journey


2009
Nintendo DS

Strange Journey descarta os avanços de jogabilidade de Nocturne e volta ao estilo em primeira pessoa e sistema de batalha dos jogos anteriores. O jogo se passa num "futuro quase apocalíptico", onde a humanidade está levando o planeta ao fim. A poluição está aumentando rapidamente, guerras estão acontecendo e um grande vórtice aparece no polo sul, que é chamado por cientistas de Schwarzvelt. O vórtice cresce a cada dia e preocupa, por isso um grupo de militares e cientistas é envidado para tentar parar o evento antes que engula o planeta inteiro. Ao entrar no Schwarzvelt, o grupo descobre que é um lugar habitado por muitos demônios, e o pior, não há como voltar para a Terra.

A engine do jogo é bem parecida com a série Etrian Odyssey, na tela de cima do DS você navega pela dungeon, e nada de baixo vai aparecendo o mapa a partir do seu progresso. As dungeons são bem detalhadas e têm temas criativos, algumas das minhas favoritas da série até então. E dessa vez além das batalhas serem difíceis, as dungeons são brutais com várias armadilhas.

O sistema de recrutamento está presente como de costume, e as facções clássicas retornam. Você começa obviamente como Neutro, mas durante o navegar das dungeons, questionamentos sobre a raça humana vão aparecendo, e você pode escolher outros caminhos, dessa vez as diferentes facções não só definem os diferentes finais, mas os diferentes chefes finais.

Aquelas máscaras dos protagonistas e as armaduras podem ser upadas. Vários updates melhoram não só o poder de batalha, mas o desempenho nos dungeons, podendo prever armadilhas, achar salas secretas e etc. O sistema Press Turn de Nocturne não está mais presente, mas agora se um personagem de uma facção der um golpe super efetivo no adversário, os outros personagens da sua party que seguem a mesma facção vão dar um golpe físico logo depois. A música em Strange Journey sai um pouco do padrão da série e troca o Rock por trilhas mais sinfônicas, o que não é necessariamente ruim (dão bem o tom do jogo), mas pessoalmente eu prefiro a trilha de outros jogos.

Uma curiosidade é que os produtores admitiram que o jogo deveria ser chamado SMT IV, mas não acharam certo lançar uma sequência da série só para portáteis. Pelo visto depois de alguns anos essa opinião mudou, como veremos no próximo jogo.


Shin Megami Tensei IV


2013
Nintendo 3DS

Em Strange Journey eu comentei que aquele deveria ser chamado SMT IV, mas por um lado eu fico feliz que os produtores tenham mudado de ideia em relação ao nome. Não que SJ seja um jogo ruim (na verdade é muito bom), mas não parece ser uma evolução da série SMT. Já no caso desse jogaço que foi lançado esse ano, SMT IV é um verdadeiro sucessor da série, e se tornou rapidamente um dos meus preferidos.

Você acompanha a história de Flynn e um grupo de samurais de East Mikado. East Mikado é um país medieval com muitos problemas sociais entre os Luxoros e os Casualries. Tudo muda quando um misterioso samurai negro aparece em East Mikado causando caos e o aparecimento de demônios, Flynn e seu grupo de amigos seguem o samurai e após uma série de acontecimentos Walter e Jonathan, dois amigos de Flynn, entram em facções conflitantes e cabe a Flynn escolher a quem se aliar ou decidir ir contra ambos. A história é boa, não chega a ser espetacular, os personagens em geral não possuem profundidade nenhuma na minha opinião.

SMT IV traz de volta o sistema Press Turn, e a perspectiva em terceira pessoa de Nocturne. O sistema de fusão de monstros foi melhorado significativamente, agora o jogo te dá sugestões de fusões (muito úteis aliás), e você pode procurar fusões a partir do demônio que você quer usar ou da skill que você quer passar. É um grande avanço e torna o processo de fusão bem menos frustrante do que em outros jogos, onde você dependia de tentativa e erro.

As dungeons são interessantes, e o sistema de mapeamento de Strange Journey está de volta. O jogo continua tão difícil quanto os antecessores, se bobear ainda mais difícil, se prepare para dungeons brutais. Porém as melhorias no sistema de fusão te permitem encontrar party members melhores e diminui o tempo perdido procurando uma party mais equilibrada. Novidade em SMT IV é o sistema de Apps, a cada level ganho você adquire App Points, que pode trocar por diferentes Apps. Cada um traz vantagens diferentes, como aumento de ganho de experiência, auto regeneração de HP e vários outros usos muito úteis.

A trilha sonora do jogo é boa, algumas músicas das partes mais medievais não me agradaram muito, mas os temas de batalha do jogo são muito bons, e as músicas da reta final do jogo conseguem dar uma ótima ambientação ao jogo.

SMT IV é um RPG no melhor estilo clássico, mas ao mesmo tempo mostra avanços na jogabilidade e é um dos jogos mais bem feitos da franquia, vale a pena para qualquer fã de SMT, RPGs em geral ou qualquer um que procura um bom desafio.


---

Os Muitos Spin Offs de SMT

AVISO: Shin Megami Tensei possui uma extensa lista de séries alternativas/ spin offs. Eu não cheguei a jogar todos, portanto vou dar meus comentários sobre os que eu joguei e comentar as informações que pude encontrar sobre os outros.

Majin Tensei


1994
Super Famicom

Majin Tensei (Reencarnação do Deus Demônio) é um RPG tático no estilo de Fire Emblem (inclusive o primeiro jogo é MUITO semelhante a Fire Emblem: Monshou no Nazo, também do Super Famicom). Claro que os elementos marca da série todos estão presentes, recrutamento de demônios e tudo mais. Infelizmente somente alguns menus de jogo foram traduzidos, então da história não dá para entender muita coisa, mas pelo o que eu achei é o típico herói que vive num mundo pós-apocalíptico cheio de demônios, ou seja, uma vida normal no universo SMT. Algo a se destacar no jogo é o incrível detalhe dos demônios em modo de batalha, superior inclusive aos primeiros jogos da série principal.


Majin Tensei II: Spiral Nemesis


1995
Super Famicom

A sequência do primeiro Majin Tensei trás algumas mudanças, umas para melhor outras para pior. A câmera de jogo agora é num ângulo 3/4 (como em Front Mission) e o tipo de terreno tem influência nas batalhas (semelhante à série Ogre Battle). A história é bem mais longa nesse jogo, mas de novo não está completamente traduzida. Os menus estão em inglês, o que torna as coisas mais simples. Você controla um grupo de civis tentando defender Tokyo de uma invasão de demônios. Durante as batalhas, os dois lados aparecem na tela agora, não só o oponente como no primeiro jogo, porém os sprites não são tão detalhados. No geral gostei desse jogo um pouco mais que o primeiro, achei as batalhas e as músicas um pouco melhores.


Ronde


1997
Sega Saturn

Tá aí um que eu não joguei, e sinceramente não parece que perdi muito. Ronde é um sucessor espiritual de Majin Tensei II, mantém o mesmo estilo de gameplay, mas remove parte do recrutamento de demônios. Você não conversa mais com demônios, e sim eles que escolhem se juntar a você após a batalha. Gráficos horrorosos, música estranha e a história é bem bobinha. Não vale muito a pena ir atrás desse jogo.


Megami Tensei Gaiden: Last Bible 1 e 2

1992/1993
GameBoy/ Game Gear (só o primeiro)/ GameBoy Color

Os dois primeiros jogos da série Last Bible são praticamente iguais, ambos são versões simplificadas da série para os portáteis, são mais fáceis, mas mantém o sistema de recrutamento e fusão de monstros. Ambos os jogos foram portados para o Game Boy Color em 1999, o primeiro ainda recebeu uma versão de Game Gear. A versão de GameBoy Color do primeiro jogo foi localizada como Revelations: Demon Slayer. O segundo jogo não possui tradução em inglês. Dei uma leve jogada no primeiro, e é ok, um RPG competente e as mecânicas da série estão lá, mas não é nada que atraia muito a atenção.


Last Bible III


1995
Super Famicom

O último jogo da série Last Bible, segue o mesmo padrão de jogabilidade dos outros dois, só que agora no Super Famicom. Os visuais e sons são superiores aos outros dois e a história e dificuldade continuam simplificados em relação à série principal. É o melhor da série Last Bible, porém os designs dos demônios nesse jogo são muito estranhos.



Mensagem editada pelo usuário Titã da Paixão em 22/12/2013 16:38.
Assinatura
Vita 3DS Wii U PS4

Titã da Paixão

Mensagens: 8833
Cadastro: 20/06/2011

Nível 4

Mensagem publicada em 21/12/2013 01:39
Shin Megami Tensei: Devil Summoner


1995
Sega Saturn/ PSP

O primeiro Devil Summoner não se passa em um futuro apocalíptico como outros jogos da série. Mas se você acha que a história desse jogo é normal está muito enganado. O jogo se passa no Japão moderno, onde os demônios conseguiram acesso ao mundo humano. O protagonista sem nome está no apartamento de sua namorada, para pegar ingressos para um show, quando os dois são atacados por demônios. Os dois são salvos por Kyouji Kuzunoha, um caçador de demônios. Após esse acontecimento, Kyouji é morto por causas misteriosas, e o protagonista é capturado, torturado e assassinado por um serial killer chamado Sid.

Ao cruzar para o pós-vida, algo dá errado e a alma do protagonista vai parar no corpo do falecido Kyouji, e aparentemente esse não é o único caso de almas indo parar no corpo errado. Você controla Kyouji (com a alma do protagonista) e sua assistente Rei na tentativa de resolver o mistério da invasão dos demônios e retornar as almas para o lugar certo.

Enquanto a história do jogo é interessante, o resto acaba pecando. Como a maioria dos jogos da era 32-Bits, não envelheceu muito bem, as animações dos inimigos e golpes são muito travadas, e o mapa poligonal da cidade é horroroso para os padrões atuais, porém as dungeons são bem mais detalhadas do que em jogos anteriores.

Algumas mudanças foram feitas no sistema de batalha, nem todas boas. Agora alguns personagens ficam na frente e outros atrás na hora da batalha, mas isso não muda muito as estratégias porque só influencia em golpes físicos. Foi apresentado um sistema de lealdade dos demônios. Você tem que manter os demônios "felizes" ou eles se recusam a te obedecer e podem deixar a sua party. Nunca fica muito claro o que você deve fazer para deixá-los felizes, portanto esse sistema é muito frustrante. As facções estão presentes, mas não afetam o final do jogo, dessa vez só tem um.

A primeira versão do jogo foi para o Saturn. Anos depois o jogo foi portado para o PSP e está mais balanceado. É um dos únicos títulos da série a nunca ser localizado. A Atlus queria trazer a versão de PSP para os Estados Unidos, mas foi negada pela Sony of America.


Devil Summoner: Soul Hackers


1997
Sega Saturn/ Playstation/ Nintendo 3DS

A sequência de Devil Summoner se passa em Amani City, uma cidade futurística onde os habitantes têm acesso ao Paragdim X, um mundo virtual que oferece serviços de forma mais rápida e segura. Tudo parece perfeito, mas por trás do Paragdim X existe um culto chamado Phantom Society, que pretende roubar as almas de todos os habitantes de Amani City. O protagonista do jogo faz parte dos Spookies, um grupo de hackers que conseguiu quebrar o código do Paragdim X e está perto de descobrir a verdade.

O sistema de batalha é o mesmo do primeiro Devil Summoner, com algumas alterações no sistema de fidelidade que tornam a experiência um pouco menos frustrante. Graficamente houve uma grande evolução, e as músicas são muito boas. É um grande avanço comparado ao primeiro. A história é uma das mais envolventes de toda a série, com ótimos personagens.

Assim como o anterior, foi lançado primeiro para Saturn e depois para PS1. Em 2012, saiu o remake do jogo para 3DS, que adiciona conteúdo extra e dublagem dos personagens. Em 2013 o jogo foi localizado em inglês pela primeira vez. A versão do 3DS é a definitiva.


Devil Summoner: Raidou Kuzunoha vs. the Soulless Army


2006
Playstation 2

Apesar de compartilhar o mesmo nome, Devil Summoner Raidou é bem diferente dos outros dois. Ao invés de envolver temas tecnológicos e futurísticos e jogo se passa no Japão pré Segunda Guerra. Você controla Raidou, o protetor de The Capital, a cidade onde se passa o jogo. Raidou não é o nome verdadeiro do personagem, é só um título ao qual todos os detetives com habilidade de invocar demônios usam, ele é o décimo quarto da linha de sucessão. O dever de todo Raidou é manter a capital livre de atividades demoníacas.

Em uma noite, Raidou recebe o chamado de uma garota, e ao encontrá-la, ambos são atacados por um grupo de homens de capa vermelha, que levam a garota embora. Após investigações Raidou descobre que esse grupo de chama Soulless Army (ou exército sem alma), e são controlados por um general militar chamado Munakata. Cabe a Raidou descobrir qual o objetivo desse grupo, e o que eles pretendem com a garota.

Devil Summoners Raidou é um dos jogos mais únicos da série. Além do cenário diferente, é o primeiro jogo da franquia a ser um Action RPG. Você controla apenas Raidou, com a opção de ser acompanhado temporariamente por um demônio. Aliás, o sistema de conversas com demônios foi removido completamente. Para recrutá-los, basta encontrar os demônios em batalha e dar um jeito de paralisá-los, para poder os capturar.

O sistema de batalha funciona muito bem, e é uma boa mudança para as coisas não ficarem repetitivas, a câmera é fixa, mas não chega a atrapalhar, poucas vezes eu errei golpes por que a câmera deixa um pouco difícil de julgar o espaço entre você e o oponente. Uma coisa que incomoda é que as random battles acontecem até quando você está caminhando pela cidade, mas as batalhas são rápidas, o que impede isso de ser muito irritante.

Dessa vez o jogo é dividido em capítulos, e apesar da história começar meio fraca, vários plot twists acabam deixando a trama muito interessante perto do final. É um dos jogos mais curtos da franquia.


Devil Summoner 2: Raidou Kunuzoha vs. King Abaddon


2009
Playstation 2

Na sequência direta do último Devil Summoner, Raidou mais uma vez deve defender A Capital de uma grande ameaça, Rei Abaddon e seu exército de insetos comedores de humanos começaram a atacar civis. Grande parte das características do primeiro jogo são as mesmas, mas muitas foram melhoradas.

O combate agora é mais rápido, o campo de batalha é maior, e você pode invocar dois demônios ao mesmo tempo dessa vez. A câmera não é mais fixa, seguindo Raidou durante a batalha, o que facilita o combate. Além disso, as Random Battles não acontecem mais nas cidades como no anterior.

O sistema de recrutamento voltou a ser baseado em conversas como nos jogos principais. Outro sistema que retorna é o de facções, levando à múltiplos finais.

Nem tudo melhorou. A história é bem mais fraca que no primeiro jogo, e muitos dos lugares e músicas do anterior são reciclados.


Shin Megami Tensei: Digital Devil Saga 1 e 2


2004 e 2005
Playstation 2

Apesar de terem sido lançados separadamente, DDS 1 e 2 funcionam como um jogo só. O primeiro acaba em um cliffhanger e o segundo continua a partir desse ponto. O sistema de batalha é o mesmo entre os dois, e nos gráficos e música não existe muita mudança. O segundo é praticamente uma expansão.

Digital Devil Saga é bem diferente de outros jogos da série SMT. O jogo se passa numa distopia que mistura elementos futurísticos com cultra Hindu. O lugar se chama The Junkyard, e a população é dividida em várias tribos. Uma força misteriosa revela que a última tribo sobrevivente vai chegar ao Nirvana, o que causa múltiplos combates entre as tribos. O protagonista do jogo se chama Serph, o líder da tribo Embrion.

Um dia a tribo Embrion está em batalha contra outra tribo quando um artefato cai no campo de batalha. O contato com esse artefato causa todos os membros da tribo Embrion a se transformarem em demônios, perdendo a consciência e possuindo apenas o instinto de matar. Dentro do artefato tem uma garota, que possui a habilidade de retornar os demônios à sua forma normal. A partir de então a tribo Embrion tenta descobrir de onde veio o artefato e o que é essa terra prometida chamada Nirvana.

A engine gráfica é praticamente a mesma de Nocturne. Agora o sistema de recrutamento foi removido completamente, tendo foco mais no desenvolvimento dos próprios personagens. O sistema de desenvolvimento de skills é semelhante ao Sphere Grid de Final Fantasy X, você escolhe diferentes caminhos para aprender magias, pode construir seu personagem baseado em magias de cura, ou de ataque ou tentar misturar um pouco de cada.

Durante as batalhas você pode trocar entre sua forma humana e a forma de demônio, cada uma tem suas vantagens então o uso depende da situação. A sua party no jogo é composta por três personagens. Uma novidade do sistema de batalha é o modo Linkage, onde dois ou três personagens podem se unir para dar um golpe mais poderoso. Aqui realmente existe vantagem em usar golpes combinados, ao contrário de outros jogos (Chrono Trigger por exemplo) onde as vezes valia mais a pena dar golpes separados com dois personagens do que atacar com os dois juntos.

No segundo jogo existem leves mudanças. A mais importante é que agora os personagens possui uma forma "meio demônio", que é extremamente forte mas deixa o personagem desguarnecido na defesa. Também é o segundo jogo onde a história realmente brilha e fica muito interessante, fazendo os acontecimentos do primeiro parecer mais um prólogo para o que viria.



Mensagem editada pelo usuário Titã da Paixão em 27/12/2013 14:29.
Assinatura
Vita 3DS Wii U PS4

Titã da Paixão

Mensagens: 8833
Cadastro: 20/06/2011

Nível 4

Mensagem publicada em 21/12/2013 01:40
Shin Megami Tensei: Devil Survivor


2009
Nintendo DS/ Nintendo 3DS

O primeiro jogo do DS, Devil Survivor não teve a participação da maioria dos envolvidos com os principais jogos da série, mas mesmo assim é um bom jogo.

Devil Survivor segue a história de um grupo de adolescentes que viviam vidas normais, até que demônios começaram a aparecer em Tokyo. O governo japonês colocou a cidade em quarentena e decidiu que em 7 dias vai destruir a cidade completamente. Você controla o grupo de personagens que está tentando ou acabar com a presença de demônios na cidade, ou fugir de Tokyo antes que o período de 7 dias acabe.

Devil Survivor é um RPG tático, com visual semelhante a Final Fantasy Tactics. Quando você entre em combate, a tela muda para a batalha em primeira pessoa dos jogos clássicos da série por alguns turnos. O sistema Press Turn de outros jogos possui influência aqui, se você acertar inimigos com golpes de elementos aos quais eles são fracos você ganha turnos extras. Para vencer um combate, basta apenas derrotar o líder da tropa inimiga.

Não seria um SMT sem escolhas. Vários personagens possuem opiniões diferentes sobre o que deve ser feito, e dependendo de quem você escolher se juntar decide o final do jogo. Além disso, todas as pessoas que você encontra possuem um tempo em cima de suas cabeças que indica quando essas pessoas vão morrer. A maioria obviamente possui o tempo de 7 dias, mas algumas possuem menos tempo no contador, o que indica que algo vai acontecer com elas antes, e você pode interferir ou não. Dessa vez o recrutamento de demônios não é bem um recrutamento. Você entra em um leilão pelos demônios e ganha se tiver o melhor lance.

Devil Survivor, é um ótimo jogo, não só mantendo os elementos clássicos da franquia, mas também é um bom RPG tático, bem melhor do que os jogos Majin Tensei por exemplo. Em 2011 o jogo foi portado para o 3DS, com conteúdo extra.


Shin Megami Tensei: Devil Survivor 2


2011
Nintendo DS/ Nintendo 3DS

A sequência de Devil Survivor mantém os mesmos elementos do antecessor. Novo em Devil Survivor 2 é o Fate System, que mede o quão próximo o personagem principal é dos outros personagens, começando pelo Rank 0. Quanto mais forte for o laço entre dois personagens, melhor eles vão ir em batalha. Assim como no anterior, você tem a escolha de se juntar a diferentes pessoas, o que decide o final do jogo.

A história de Devil Survivor 2 começa com um grupo de adolescentes que recebeu um e-mail de uma empresa chamada Nicaea. O e-mail contém um vídeo mostrando a morte deles por um acidente de trem. Pouco tempo depois, o fato realmente acontece, mas os adolescentes são salvos por um avatar da empresa, mas são atacados por demônios logo em seguida. Durante a luta os adolescentes adquirem habilidade de invocar demônios através de um pacto, assim derrotando os demônios inimigos.

Após o evento, o grupo conhece uma organização secreta chamada JP, que os revela que o país todo está sendo atacado por tipos de demônios chamados Septentriones. O grupo de junta a JP para defender as poucas cidades que ainda não foram atacadas pelas criaturas, como Tokyo, Osaka e Nagoya.

Devil Survivor 2 é bem semelhante ao primeiro, o que não chega a ser ruim nesse caso. As batalhas ainda são interessantes, a história é boa e as músicas são muito boas. É uma boa sequência. Uma versão para 3DS, com melhorias e conteúdo extra está para sair em 2014.



Outros Jogos

Como eu falei antes no tópico existem muitos jogos da série, e essa seção é para os jogos que são ou menos relevantes ou tem menos informações ou por um outro motivo (só para um certo caso).

Série Persona- Eu tinha intenção de entrar em detalhes sobre os jogos Persona, mas cometi um erro de cálculos, e não vai ter espaço para colocar tudo de Persona nos posts que eu deixei. Talvez eu faça um tópico só de Persona, já que a série merece essa atenção e tem muitos jogos por si só.

Giten Megami Tensei: Tokyo Mokushiroku (PC, 1997)- Um jogo baseado nos primeiros da série, reaproveitando alguns elementos de história e com um sistema de batalha semelhante.

Shin Megami Tensei NINE (Xbox, 2002)- Primeiro o jogo tinha sido anunciado como um MMORPG, e a primeira versão foi lançada em single player para saciar os fãs enquanto o MMO não ficava pronto. Porém, como o Xbox falhou miseravelmente no Japão e houveram muitos problemas técnicos durante a produção, o projeto acabou sendo abandonado.

Jack Bros, (Virtual Boy, 1995)- Tecnicamente esse é o primeiro jogo relacionado à SMT a chegar no Ocidente. Você controla Jack Frost em um labirinto, derrotando inimigos e tentando achar a chave para terminar as fases.

Série Devil Children- A série Devil Children é uma tentativa de capitalizar no sucesso de Pokémon (apesar de SMT ter feito a captura de monstros um elemento integral primeiro), com personagens crianças e monstros mais "bonitinhos", longe das criaturas grotescas com referências religiosas dos originais. Foram lançados muitos jogos dessa série, a maioria para portáteis, mas não joguei nenhum. Os fãs de SMT em geral odeiam os jogos Devil Children, e consideram que foge muito da ideia inicial da série.

Shin Megami Tensei: Imagine (PC, 2007)- Imagine é um MMORPG free to play, e trás praticamente todos os elementos dos jogos principais e muitas referências a jogos da série. Não pude jogar muito para comentar mais, mas o jogo não chegou a causar muito impacto no mundo dos MMOs.

Another Bible (Game Boy, 1995)- Mais um da série Last Bible, dessa vez um RPG tático. Não foi produzido pela Atlus.

Last Bible Special (Game Gear, 1995)- Jogabilidade igual da série Last Bible, mas esse jogo foi feito pela Sega exclusivamente para Game Gear.

Mensagem editada pelo usuário Titã da Paixão em 07/01/2014 03:54.
Assinatura
Vita 3DS Wii U PS4

mblr1

Mensagens: 2323
Cadastro: 09/06/2012

Nível 3

Mensagem publicada em 21/12/2013 02:59
Série muito boa, to jogando o SMT IV. Marcando pra ler e 5*!

matta7x

Mensagens: 3608
Cadastro: 22/06/2010

Nível 3

Mensagem publicada em 21/12/2013 04:01
Excelente iniciativa, aguardando pra ler os futuros posts. Tenho o SMT IV aqui, mas ainda nao comecei.
Assinatura
Negociei e Recomendo:

Vendi: LEALCB, ace_skuller, Rafa MG, Ariano, Hiakkimaru, Joseph Korso, NEC PC8801 171

Comprei: andersonironbr, Axl Rose, dedezinn (Forum Outerspace), Malozo, Mystic_Crono, pradas, Jean500 (Forum Outerspace)

Riveler

Mensagens: 3071
Cadastro: 20/05/2002

Nível 3

Mensagem publicada em 21/12/2013 04:12
Mal posso esperar para ler este tópico quando ele estiver completo.

SMT é para mim uma série nova que conheci no PS2 com o jogo SMT3. Embora tenha gostado do jogo, não cheguei a terminá-lo - um grande defeito que se abateu sobre mim é parar os jogos antes de terminar e nunca mais continuar.

Depois peguei os dois do DS: SMT: Devil Survivor e SMT: Strange Journey. O primeiro figura entre meus RPGs prediletos com aquela história empolgante, onde a gente pode considerar o ser mitológico yhwh (o mais influente nos dias atuais) como um ser nefasto e lutar contra ele. A trilha sonora desse jogo está em meu celular e costumo ouvi-la de vez em quando de tão boa que é, sendo a trilha Demons of Darkness a minha preferida.
Gostei tanto dele que comprei a versão de 3DS só pra ter mesmo. O Strange Journey não consegui terminar - me perdi de onde estava. Os mapas são muito complexos perto do final.
Já o SMT: Devil Survivor 2 estou perto do fim, mas não gostei tanto quanto o primeiro.

Comprei os outros da série lançados para o 3DS, SMT IV e SMT Soul Hackers. O segundo sequer comecei e o primeiro tenho umas 30 horas, mas parei por causa de Animal Crossing e Pokémon Y. Haja tempo pra jogar tudo isso.


Tomara que o Hurley coloque este tópico no índice... E que a reformulação do fórum não o faça sumir. Sugiro salvá-lo em seu PC para evitar transtornos.

Confiram o sonzaço de Demon of Darkness.

Assinatura
----------------------------------------------------------------------------------------

Game Master123

Mensagens: 6397
Cadastro: 03/01/2010

Nível 4

Mensagem publicada em 21/12/2013 04:46
Marcando!
Assinatura


Panela das Osts! - Jogos+Animes.


- LOGH.

- MAL.

kaaamos

Mensagens: 2836
Cadastro: 30/09/2011

Nível 3

Mensagem publicada em 21/12/2013 04:47
Marcando pra ler, desde que zerei Devil Survivor 1 e 2 no DS eu me apaixonei pela série.

To terminando Persona 3 agora, vou pegar o 4 assim que comprar o meu Vita e pretendo zerar Nocturne e Digital Devil Saga 1 e 2 no emulador de PS2 no futuro.

5*

Mensagem editada pelo usuário kaaamos em 21/12/2013 05:22.
Assinatura
I'll Face Myself ~ Reincarnation ~

Recomendações: http://forum.jogos.uol.com.br/_t_2369426

GAGA Resistence

Mensagens: 1434
Cadastro: 27/06/2013

Nível 2

Mensagem publicada em 21/12/2013 04:47
Os melhores jogos da serie estão na Nintendo.
Assinatura
+

Viva a Dinastia GAGA


PSN : GAGA-Tradutor

Socur Toxanarosa

Mensagens: 3656
Cadastro: 02/09/2012

Nível 3

Mensagem publicada em 21/12/2013 06:47
marcando
Assinatura
Ex Nicend

mrabott

Mensagens: 391
Cadastro: 18/11/2009

Nível 1

Mensagem publicada em 21/12/2013 08:53
Muito o bom o tópico. Marcado para ler depois.
Assinatura
SOU LISTA VERDE

Perfil no TrocaJogo: http://www.trocajogo.com.br/profile/mrabott
Minhas negociações bem feitas: http://forum.jogos.uol.com.br/lista-de-recomendacao-do-usuario-mr-abott_t_1246027
Recomendo todos de olhos fechados.

Dono da verdadeira estação de entretenimento, A Torre Negra dos Videgames.

|Schneider|

Mensagens: 394
Cadastro: 31/08/2011

Nível 1

Mensagem publicada em 21/12/2013 10:04
Acompanharei.

Narukami Yü

Mensagens: 14860
Cadastro: 11/12/2012

Nível 5

Mensagem publicada em 21/12/2013 10:12
Excelente série. Pra mim o Nocturne é o melhor de todos
Assinatura


Rei das Bazingas
http://i.imgur.com/q5xjZpm.png


RIP EU

SecaPimenteiras

Mensagens: 323
Cadastro: 15/10/2013

Nível 1

Mensagem publicada em 21/12/2013 11:44
Tópico Bem Feito,merece 5* e recomendar no forum,tá de parabéns
Assinatura
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
SOPA DE MACACO
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Joeveno

Consoles:
:gb:




Rowel01

Mensagens: 396
Cadastro: 21/01/2013

Nível 1

Mensagem publicada em 21/12/2013 11:44

Ótimo tópico..

Faça esse tópico lá no novo fórum o pessoal vai gostar e participe de outras áreas Ainda mais do anime/hq...Forum com moderação ativa e nada de clones..

http://loujogos.foruns.com.pt/

Mensagem editada pelo usuário Rowel01 em 21/12/2013 11:45.
Assinatura






Dimension

Mensagens: 536
Cadastro: 07/12/2013

Nível 1

Mensagem publicada em 21/12/2013 11:45
Bom jogo.

Arcango Sombrio

Mensagens: 10526
Cadastro: 22/09/2011

Nível 5

Mensagem publicada em 21/12/2013 12:48
Ótima serie joguei quase todos(- os de ps1), esperando uma continuação direta do Nocturne ate hj.
Assinatura
All Hail The God Emperor Of Mankind


An armed society is a polite society. Manners are good when one may have to back up his acts with his life

Titã da Paixão

Mensagens: 8833
Cadastro: 20/06/2011

Nível 4

Mensagem publicada em 21/12/2013 15:05
Obrigado a todos que comentaram, bom saber que mais pessoas gostam da série. Já dei um up no tópico com quase todos os principais, só falta SMT IV.

Riveler
Mal posso esperar para ler este tópico quando ele estiver completo.

SMT é para mim uma série nova que conheci no PS2 com o jogo SMT3. Embora tenha gostado do jogo, não cheguei a terminá-lo - um grande defeito que se abateu sobre mim é parar os jogos antes de terminar e nunca mais continuar.

Depois peguei os dois do DS: SMT: Devil Survivor e SMT: Strange Journey. O primeiro figura entre meus RPGs prediletos com aquela história empolgante, onde a gente pode considerar o ser mitológico yhwh (o mais influente nos dias atuais) como um ser nefasto e lutar contra ele. A trilha sonora desse jogo está em meu celular e costumo ouvi-la de vez em quando de tão boa que é, sendo a trilha Demons of Darkness a minha preferida.
Gostei tanto dele que comprei a versão de 3DS só pra ter mesmo. O Strange Journey não consegui terminar - me perdi de onde estava. Os mapas são muito complexos perto do final.
Já o SMT: Devil Survivor 2 estou perto do fim, mas não gostei tanto quanto o primeiro.

Comprei os outros da série lançados para o 3DS, SMT IV e SMT Soul Hackers. O segundo sequer comecei e o primeiro tenho umas 30 horas, mas parei por causa de Animal Crossing e Pokémon Y. Haja tempo pra jogar tudo isso.


Tomara que o Hurley coloque este tópico no índice... E que a reformulação do fórum não o faça sumir. Sugiro salvá-lo em seu PC para evitar transtornos.

Confiram o sonzaço de Demon of Darkness.



Também comecei com Nocturne, acho que a maioria dos Ocidentais começou por esse jogo. Eu também gosto muito de Devil Survivor, e a série SMT foi o maior motivo que me forçou a comprar o 3DS. É incrível como não só a série principal, mas as séries alternativas de SMT são em maioria muito boas.


Mensagem editada pelo usuário Titã da Paixão em 21/12/2013 15:05.
Assinatura
Vita 3DS Wii U PS4
Páginas:  1  2   3   | primeira | anterior | próxima | última
Quem está online
0 usuários cadastrados e 1 visitantes.

Busque no forum:

Média geral    5.0 (32 votos)

32 votos (100.0%)

Excelente

0 votos (0.0%)

Ótimo

0 votos (0.0%)

Bom

0 votos (0.0%)

Regular

0 votos (0.0%)

Ruim