•  
Compartilhe:
  • Enviar por e-mail
  • Orkut
  • Facebook
  • Twitter
  • Avalie:
29/04/2009 11:40

Metal Gear Solid 4

  • Novo tópico
Páginas: 1   2    3  | primeira | anterior | próxima | última

Toti

Mensagens: 5307
Cadastro: 08/06/2007

Nível 2

Mensagem publicada em 29/04/2009 11:40
O Codec de Snake toca e Otacon diz que Snake tem os três cartões. Eles
reagem com a temperatura e, para mudar a figura dos cartões, é preciso
expô-los a temperaturas extremas (temperatura ambiente, congelada e
quente). Ocelot não agüenta e dispara contra o cartão, que cai no fosso.
Liquid diz para Snake que suas chances acabaram e se tranca dentro da
sala de controle. Snake desce para o fosso, encontra o cartão e volta
novamente para a sala de controle. A sala está vazia e Snake pode
inserir o cartão. Feito isso, Snake volta para o congelador onde
enfrentou Raven e congela o cartão. Ele volta para a sala de controle e
insere o cartão congelado. Depois, vai para uma câmara muito quente e
aquece o cartão, retornando para a sala de controle. No caminho, recebe
uma ligação de Master Miller.

Miller diz para Snake desligar o monitor, mas, neste momento, o coronel
entra na ligação e diz que quer saber o que ele está dizendo para Snake.
Miller diz que tudo bem e fala que conseguiu informações vitais sobre
Naomi Hunter, ela é irmã adotiva de Gray Fox e deve estar passando
informações para o Ninja. Campbell diz que vai averiguar as informações
e que Snake deve se concentrar em impedir o lançamento de Metal Gear.
O agente chega à sala de controle, insere o último cartão no computador
e ouve um aviso: Todas as chaves inseridas. Preparar para o lançamento.
Snake não acredita e, neste momento, recebe uma ligação de Master Miller:
Obrigado, irmão. Sem sua ajuda, nós não conseguiríamos lançar o Metal
Gear. Snake não entende e pergunta quem é que está falando. Master
Miller revela ser, na verdade, Liquid. Campbell entra na ligação e diz
para Snake que encontraram o verdadeiro Miller e que Snake está falando
com alguém da base. Liquid diz que as notícias estão chegando muito
tarde e que é hora de acabar com a brincadeira.

:: A luta contra Metal Gear ::

A sala onde Snake se encontra se fecha e começa a se encher de gás.
Snake entra em contato com Otacon, que diz que vai entrar no sistema de
segurança para ajudá-lo. Quando Snake está com a vida por um fio, a
porta se abre, deixando o gás sair e permitindo que ele tome um pouco de
fôlego. Snake sai da sala e vê Liquid correndo em direção ao Metal Gear.
Quando Snake chega perto, Liquid pergunta: Snake! Gostou dos meus óculos
escuros??. Snake pergunta por que ele diz que os dois são irmãos. Liquid
explica que os dois são clones de Big Boss e que Snake ficou com os
melhores genes enquanto ele ficou com os piores. Além disso, Snake tirou
de Liquid o que ele mais queria: a chance de tirar a vida de Big Boss
com as próprias mãos. Mas já que você fez isso, eu não me importo em
matar você no lugar dele. Liquid sobe no Metal Gear e a plataforma
começa a se elevar.

Snake se pergunta como poderá derrotar este monstro e Otacon diz que ele
deve destruir o Randome, uma peça que fica no lado esquerdo da máquina.
Snake usa sua habilidade com armas e dispara vários mísseis contra o
Randome, mas parece que a peça não pode ser destruída por mísseis.
Neste momento, o ninja aparece e destrói o equipamento, perdendo sua
vida por causa disso. Ele diz que Snake não pode desistir e tem de fazer
o mesmo que ele: lutar até o fim. Liquid ri dele e acaba com vida de
Gray Fox. Snake fica furioso e entra com tudo na luta contra o Metal
Gear, que está avariado. Isso permite que ele dispare diretamente em
Liquid, que controla a máquina.

Snake dispara e destrói a cabine de comando, causando uma grande
explosão e ficando inconsciente. A última coisa da qual Snake se lembra
é de Liquid dizendo: Não morra, irmão. Temos assuntos inacabados para
serem resolvidos.

:: A luta final ::

Liquid acorda Snake e diz que ele deveria estar feliz, pois ainda poderá
ver a mulher que ama. Snake olha para o lado e vê Meryl. Ele pergunta se
ela ainda está viva e Liquid diz que estava, algumas horas atrás. Liquid
fala para Snake que os dois foram a primeira investida do governo
americano para serem os soldados perfeitos. Os dois eram clones de Big
Boss, criados no projeto "Lês Enfantes Terribles" e isso faz deles
irmãos. Porém, Liquid diz que foi infectado com o vírus Fox Die e que
vai morrer da mesma maneira que o presidente Baker.

Liquid ativa uma bomba relógio e diz que Snake tem três minutos para
derrotá-lo e verificar se Meryl está viva. Snake dá uma olhada ao redor
e percebe que está em cima do Metal Gear. Liquid avisa que, se ele cair,
é morte certa, mesmo para ele. Então os dois começam a lutar num combate
desarmado, o mais dramático até o momento. Em várias ocasiões,
Snake quase cai, mas consegue se levantar e desferir uma seqüência
arrasadora, derrubando Liquid da máquina. Snake corre para Meryl e
desarma a bomba. Porém, a garota não resistiu. Snake tenta entrar em
contato com Campbell, mas quem atende a ligação é o secretário da defesa
americano. Ele informa que o coronel foi retirado da missão e que um
bombardeiro americano está indo em direção a Shadow Moses com a missão
de destruir a ilha. Otacon entra em contato com Snake e diz que os dois
têm de fugir antes que seja tarde demais. Com muita dor em seu coração,
Snake deixa Meryl e foge com Otacon.

Snake e Otacon usam um jipe para a fuga, mas Liquid não morreu e vem
atrás deles, disparando contra o veículo. Snake desvia a atenção de
Liquid com mais disparos. A perseguição continua até os dois veículos
saírem da base e colidirem. Otacon machuca a perna e Liquid se levanta.
A situação chega ao limite, quando Liquid empunha uma metralhadora e
grita: Snaaaaake!. Mas ele pára, sente uma forte dor no peito e diz:
FOX!. Snake completa dizendo: Die. O vírus mortal dá cabo de Liquid,
eliminando-o de uma vez por todas.

Snake recebe uma ligação em seu Codec e quem está falando é Roy
Campbell. O coronel diz que tudo foi resolvido e que o ataque com o
bombardeiro foi cancelado. O secretário de defesa foi retirado do cargo
por suas ações e Naomi foi finalmente inocentada. Snake conta o que
aconteceu com Meryl e pede desculpas para Roy. Ele diz que tudo bem e
que essas coisas acontecem.

Otacon pergunta a Snake o que ele pretende fazer agora. Snake diz que
quer se aposentar, pois está cansado deste tipo de batalha. Então, Hal
entrega para Snake o seu dispositivo de camuflagem. Snake diz que torce
para não precisar usar este equipamento e conta que seu nome é David.
Os dois somem no meio do deserto de neve... No fim, ouve-se um trecho de
uma ligação:

- Sim, senhor, ninguém descobriu minha verdadeira identidade. Sim,
senhor, estou com o disco. Não, senhor, o único que me viu foi Snake.
Claro, senhor, estou às suas ordens... Senhor presidente.

Assinatura
XBOX ONE - Tag: Toti CE
Jogos: Fifa 14; Battlefield 4; MGS: Groud Zeroes; Ryse; Assassins Creed IV; TitanFall; Dead Rising 3
PLAYSTATION 4 - ID: Toti_CL
Jogos: Fifa 14; COD Ghost

Santiago - Chile

Toti

Mensagens: 5307
Cadastro: 08/06/2007

Nível 2

Mensagem publicada em 29/04/2009 11:43

Aqui segue Metal Gear 2

---------------------------------------------
Metal Gear Solid 2 - O incidente do Big Shell
---------------------------------------------



Noite. Ponte George Washington, Nova Iorque. 2007.
Snake caminha calmamente numa calçada da ponte George Washington e,
mesmo com a forte chuva que cai, não deixa seu vício de lado e dá uma
última tragada num cigarro. De repente, começa a correr, joga a capa de
lado e ativa sua camuflagem ótica. Do nada, ele se joga da ponte e, se
não fosse por seu rapel, teria se esborrachado num navio de guerra que
passava por baixo da ponte. Neste momento, um rosto conhecido diz que
Snake chegou na hora. É o bom e velho Revolver Ocelot, que de alguma
forma conseguiu implantar seu braço que havia sido cortado dois anos
antes. Snake desce até o navio e entra em contato com Otacon.

O seu amigo diz que a missão é fácil, basta entrar no navio e tirar
algumas fotos do novo modelo Metal Gear, desenvolvido pelos fuzileiros
navais. Mas, enquanto os dois conversam, o navio começa a ser atacado
por um exército estrangeiro. Os soldados inimigos matam todos os
marinheiros e controlam o lado de fora do navio. Snake acha estranho e
avisa a Otacon que eles terão companhia. Olhando ao redor, Snake vê um
antigo líder das forças russas, o General Gurlokovich. De alguma forma,
a Rússia está envolvida nisso, seja diretamente ou indiretamente.

Snake entra em ação e infiltra-se no navio. Tudo está dominado pelas
forças russas e, logo, ele chega ao deck de controle. Lá, Snake vê um
helicóptero russo enviando mais soldados. Ele vê um soldado usando um
rádio e chega sorrateiramente. Ouve o soldado dizer que todas as tropas
estão a bordo, que recebeu a ordem de voltar para a base e, mesmo não
gostando, vai acatar a decisão. Snake chega e manda o soldado jogar sua
arma fora , o que é feito imediatamente. Depois, diz para o soldado se
virar e, quando esse fica de frente, Snake percebe que se trata de uma
mulher. Ele ordena que ela jogue a faca para fora do navio, ao que ela
pergunta: "Vocês americanos atirariam até em uma mulher!". Neste momento
a chuva cessa e Snake pede mais uma vez para ela jogar a faca para fora
do navio. Quando ela tira a faca da bainha, Snake é surpreendido a faca
dispara um tiro que, por pouco, não acerta Snake. A mulher se esconde e
diz que não vai deixar que um americano estrague os planos que ela tem
para o seu país.

Ela diz que nasceu num campo de batalha, que a luta está em seu sangue e
que os seus camaradas de batalha são sua família. Snake e a misteriosa
mulher travam uma disputa, ele com sua pistola tranqüilizadora, ela com
sua pistola automática. Ela usa o cenário para atrapalhá-lo, mas anos de
batalha fazem Snake se superar e vencer mais essa luta. Ele pega a
identificação da mulher e descobre que ela é Olga Gurlokovich.
Neste momento, um Cypher (espécie de robô voador) passa no local onde
Snake se encontra, tira algumas fotos e segue voando. Snake entra em
contato com Otacon, explicando que Gurlokovich tem todo o navio sob
controle e que há soldados em todos os cantos. Ele diz que também foi
fotografado por um Cypher. Otacon sabe que isso pode significar
problemas, mas lembra que Snake precisa continuar a missão.

Snake segue até o corredor que leva ao depósito. Lá, ouve alguns
soldados entrando em contato com Gurlokovich e dizendo que o depósito
está selado. Gurlokovich diz para eles continuarem a inspecionar o
local. Os soldados encontram Snake, que não tem outra opção a não ser
lutar. O local fica apertado, são quatro inimigos contra Snake e eles
usam quase todas as táticas possíveis para lutar num local apertado.
Para completar, um deles ainda pede para atirar nas lâmpadas. Snake se
fere muito na batalha, mas vence os inimigos e segue para o depósito.
O que ele não sabe é que um inimigo continuou vivo e sela o local.
Nesta hora, Ocelot aparece. O soldado diz que ele deveria estar num
local seguro, mas antes de falar mais alguma coisa, Ocelot saca a arma e
dispara contra a sua cabeça. O velho diz para o soldado: "Não se
preocupe, camarada. Logo, o seu general vai se unir a você no inferno" e
termina de trancar o depósito.

Snake chega ao depósito e vê cerca de 300 soldados assistindo a um
discurso de um general dos mariners. Otacon diz que Snake deve ter, mais
ou menos, uns sete minutos para tirar quatro fotos do novo modelo do
Metal Gear e, depois, enviá-las por meio de um terminal conectado à
internet. Ele diz que é melhor fazer desta maneira, pois desconfia que a
conversa e os dados que ele e Snake estão compartilhando vêm sendo
monitorados. Snake fala que os soldados que estão embaixo não devem
saber que o navio está sendo atacado e, por esse motivo, os soldados de
Gurlokovich estavam sendo cautelosos, trancando o depósito. Otacon
concorda e diz que não deve ser difícil passar despercebido por esses
soldados. Snake diz que ele não diria isso se estivesse olhando com seus
próprios olhos.

Depois de encerrada a ligação, Snake passa cautelosamente por duas salas
cheias de soldados e chega finalmente ao local onde o Metal Gear Ray
está guardado. Snake saca a câmera digital e tira as fotos conforme as
instruções de Otacon. Depois, transmite as imagens usando o terminal que
se encontra na mesma sala. Feito isso, Snake observa o fim do discurso
do general (provavelmente, ele deveria estar pensando na maneira em que
ele sairia daquele local) e, então, ouve-se uma pessoa andando e batendo
palmas. É Ocelot, que diz que o discurso foi fantástico, porém os
mariners terão de fabricar outro Metal Gear, pois ele vai tomar de volta
este modelo. No mesmo instante, Gurlokovich aparece e agarra o
comandante americano. Os fuzileiros ficam estarrecidos e demoram a tomar
uma decisão. Na hora em que se preparam para agir, Ocelot diz que o
navio está carregado com material explosivo e recomenda que todos os
fuzileiros fujam para salvarem suas vidas.

O comandante americano pergunta quem está por trás do ataque.
Gurlokovich diz que veio até a América para tomar posse do novo
equipamento com o objetivo de reconstruir a Rússia, que foi destruída
pelos americanos. Porém, Ocelot comenta que Gurlokovich não deve ter
escutado direito: o destino do Metal Gear não será a Rússia e o
equipamento será levado de volta aos Patriotas. Gurlokovich diz que
Ocelot deve estar ficando louco, que está traindo todos os seus
companheiros e que vendeu seus aliados. O velho apenas responde que não
é aliado de ninguém naquele barco. Gurlokovich fica enfurecido e tenta
esboçar alguma ação hostil contra Ocelot, porém, o velho mostra queé o
melhor com um revólver. Com seis disparos, ele mata Gurlokovich, o
comandante da marinha e cinco soldados de Gurlokovich. Depois, mostra o
dispositivo para os mariners, dizendo: "Avisei para vocês fugirem por
suas vidas" e aciona o dispositivo, iniciando a explosão do barco.

Snake corre em direção a Ocelot e grita pelo velho. Ele senta no assento
de controle do Metal Gear e começa a sentir convulsões. De repente,
Ocelot o saúda: "Irmão! Há quanto tempo, estava sentindo sua falta!".
Snake percebe que a voz é de Liquid! Porém, ele não tem tempo de
responder, pois Ocelot entra na máquina e começa a operá-la. Neste meio
tempo, os fuzileiros tentam atirar em Ray com todas as suas armas.
Mas a máquina foi projetada para agüentar as investidas das infantarias
e mata muitos soldados, abrindo também um buraco no casco do navio.
O impacto é muito forte e faz Snake cair inconsciente.

O pânico toma conta dos fuzileiros e dos soldados americanos, que tentam
chegar aos níveis superiores para salvar suas vidas. Snake acorda e vê
Ray abrindo ainda mais o furo do navio. Quando a máquina pula para fora
do navio, Snake vai atrás, caindo no mar aberto. Snake não pode fazer
nada contra Metal Gear que, dentro da água, arrasta tudo para o fundo do
mar, inclusive o agente...

:: Um estranho no ninho ::

29 de abril de 2009. Ponte Verrazano, Nova Iorque.
Depois do "acidente" com o navio cargueiro próximo à costa de NY, foi
necessário construir uma base de limpeza dos resíduos químicos que
vazaram no incidente. No local, foi erguida uma usina de limpeza chamada
Big Shell. Essa usina se transformou em um símbolo de proteção à
natureza, sendo vista de toda a costa da cidade. Justamente no dia em
que o presidente americano fazia uma visita às instalações da usina de
limpeza, a Big Shell é tomada por um grupo terrorista chamado Dead Cell.
Os terroristas declaram que têm ao seu lado o lendário Solid Snake, fato
que é logo desmentido, pois o corpo de Solid Snake foi encontrado no dia
do acidente com o navio cargueiro. A FOX Hound envia Snake para libertar
o presidente americano e impedir que os terroristas destruam as
estruturas da Big Shell, já que isso poderia causar um enorme desastre
ecológico e destruir toda a fauna marítima da região, sem falar nos
danos ao moral americano.

Seis horas antes da chegada de Snake, dois grupos SEAL infiltram-se na
base. A FOX Hound é uma agência supersecreta e, tecnicamente, está
desativada desde os eventos de Shadow Moses, quatro anos atrás. Sendo
assim, o agente da FOX deverá agir com cautela e, caso seja capturado,
o governo americano não assumirá qualquer responsabilidade.

O agente se infiltra na base usando um traje de mergulho e entra no
complexo A, fazendo contato com Roy Campbell. O coronel diz que, durante
a missão, o codinome do agente será alterado para Raiden. Passados os
primeiros instantes, Raiden começa a procurar pistas que indicam o
paradeiro do presidente nas instalações da Big Shell. Ao chegar no
gerador de energia, ele ouve disparos. A cena muda e o agente se
encontra dentro da sala do gerador, onde vê um homem desviando das balas
disparadas. Ele se movimenta muito rápido, quase não dando para
acompanhá-lo com os olhos, e acaba com todos os soldados. O silêncio
toma conta do lugar e Raiden entra bem devagar, assistindo a uma cena
estarrecedora. O homem está sugando o sangue de um soldado!
Neste momento, ele se vira e diz que encontrou mais um para se
alimentar. Na outra porta da sala, um soldado aparece e dispara contra o
vampiro. A cena é confusa: o soldado é rendido, mas quando a criatura
vai morder seu pescoço, um chamado no rádio a interrompe:
- Vamp, onde você está? pergunta a voz no rádio.
- Estou na sala do gerador.
- Algum problema?
- Não, apenas alguns insetos para cuidar.
- Não demore, estamos aguardando você.
- Sim, minha rainha.

Raiden pega a metralhadora do soldado, que continua preso, e dispara
contra Vamp, que liberta o soldado e depois desaparece.
O soldado agradece e tira a máscara (ele é idêntico ao Solid Snake).
Ele pergunta a qual agência Raiden pertence. O novato diz que é da FOX
Hound e pergunta o nome do soldado, que se identifica como Iriquois
Pliskin, membro do Bravo Team.

Os dois conversam um pouco; Pliskin se sente meio tonto e diz para
Raiden que precisa descansar. Neste momento, ouve-se no rádio de Pliskin
que o esquadrão Alfa está sendo atacado. Segue-se uma grande explosão.
Raiden segue adiante, deixando o soldado descansando, e logo encontra o
Alfa Team na ponte que liga a Shell 1. Eles estão disparando contra uma
mulher, mas as balas desviam dela. Ela pede para eles a matarem, porém,
nada consegue feri-la. Um soldado dispara uma bomba contra ela, mas o
dispositivo falha. A mulher diz que este é um dia ruim e usa sua arma
para devolver a bomba para os soldados. A bomba explode, destruindo a
ponte e matando todos eles.

Assinatura
XBOX ONE - Tag: Toti CE
Jogos: Fifa 14; Battlefield 4; MGS: Groud Zeroes; Ryse; Assassins Creed IV; TitanFall; Dead Rising 3
PLAYSTATION 4 - ID: Toti_CL
Jogos: Fifa 14; COD Ghost

Santiago - Chile

Toti

Mensagens: 5307
Cadastro: 08/06/2007

Nível 2

Mensagem publicada em 29/04/2009 11:45
:: Um louco ::

Raiden segue seu caminho e chega ao refeitório, onde encontra Stillman,
um especialista em desarmamento de bombas. Ele diz que todas as
estruturas da Big Shell estão com bombas e sua missão é desarmá-las.
Pliskin chega ao local e oferece-se para ajudar, mas Stillman diz que
somente ele pode encontrar as bombas que foram plantadas por seu
ex-aluno, Fatman. Pliskin diz que ele está com a perna ruim e que vai
demorar muito para desarmar todas as bombas, convencendo-o a aceitar a
ajuda.

Raiden fica encarregado de desarmar as bombas da Shell 1 e Pliskin, as
da Shell 2. Conforme Raiden segue desarmando as bombas das estruturas
por onde passa, vai se reportando a Stillman, que fica preocupado com os
locais onde elas estão dispostas (nos pontos onde estão, elas não podem
causar grandes danos às estruturas da Big Shell).

Pliskin informa que desarmou sua última bomba, mas falta uma outra que
ele não consegue desativar. Stillman diz que deve ser uma bomba real e
segue para o local onde ela está, dizendo para Raiden pegar um outro
detector que ficou no refeitório. Além de pegar esse detector, ele
precisa encontrar outra bomba nos arredores da estrutura A da Shell 1.

Então, Raiden retorna ao refeitório e à estrutura A, onde encontra a
bomba. Mas antes de desativá-la, recebe um chamado de Stillman, que diz
para Pliskin ficar longe da estrutura H da Shell 2, pois não conseguirá
desarmar a bomba a tempo. Pliskin diz que ele deve manter a calma, porém
a bomba explode. Raiden desarma a bomba e avisa Roy Campbell. Roy diz
que Fatman está furioso e espera por Raiden no heliporto da estrutura E
da Shell 1. E se Raiden não aparecer em 500 segundos, ele vai explodir
várias bombas.

Raiden acelera o passo, mas antes de sair da estrutura A é surpreendido
por Fortune. Ela pergunta se é Solid Snake quem está lá e se decepciona
quando vê Raiden. Mesmo assim, ela acha que ele poderá fazê-la descansar
e começa a disparar contra Raiden. O agente revida, mas as balas desviam
dela. Quando tudo parece estar acabado, surge Vamp, dizendo que Fatman
está mais louco do que nunca e que está pensando em destruir toda a
Big Shell. Ele pergunta para Fortune se ela queria ver o garoto, ao que
ela nega, dizendo que cuidará dele depois. Neste momento, Raiden dispara
contra Fortune, só que mais uma vez as balas desviam dela, no entanto,
acertam Vamp direto na cabeça. Fortune começa a chorar, dizendo que
todos os que se aproximam dela morrem e que nunca terá descanso. Raiden
sai de fininho e deixa os dois. Depois que o agente sobe no elevador,
Vamp abre os olhos e pede para Fortune não chorar, pois não se pode
morrer duas vezes.

Raiden chega à estrutura E, encontra a bomba de Fatman e a desarma.
Fatman aparece.

O gordo se auto-intitula um gênio, cujo maior feito será destruir toda a
Big Shell. O cara está realmente alucinado e usa seu par de patins para
se movimentar e brincar com Raiden, colocando bombas por todo o
heliporto enquanto dispara contra o agente. Raiden sente poucas
dificuldades em enfrentar o louco e consegue derrubá-lo. Fatman ativa
uma última bomba e diz que ela é grande o suficiente para derrubar toda
a estrutura E e, assim, destruir toda a Big Shell. Raiden fica nervoso e
pergunta para Fatman onde ele colocou a bomba. Antes de morrer, Fatman
diz que a bomba está bem perto e Raiden tem menos de um minuto para
encontrá-la e desarmá-la. Raiden encontra a bomba no corpo de Fatman e a
desativa.


:: No território inimigo ::

Depois de derrotar Fatman, Raiden é abordado por um ninja cibernético,
que diz não ser amigo nem inimigo. O ninja explica que Raiden precisa
encontrar Ames, em Shell 1, pois o homem tem informações vitais sobre o
paradeiro do presidente e sobre Metal Gear. Para isso, Raiden terá que
se disfarçar de soldado inimigo e se infiltrar no local onde estão os
reféns. Raiden pergunta como poderá saber se não está sendo enganado.
O ninja diz que não há escolha e entrega para o agente um telefone
celular e um uniforme inimigo. A única maneira de Raiden encontrar Ames
é por meio de um marca-passo que ele usa.

Raiden se disfarça de inimigo, segue até a Shell 1 e, depois, para o
primeiro andar subterrâneo. Lá, ele seqüestra um soldado inimigo para
poder entrar numa sala controlada. Depois de abrir a porta, Raiden
nocauteia o soldado e procura Ames. A tarefa é fácil: Raiden usa um
microfone direcional para ouvir os batimentos cardíacos de Ames e fala
com ele usando o Codec.

Ames pergunta para Raiden se ele é um enviado de La-Lu-Le-Li-Lo, mas o
agente não sabe do que o homem está falando. Na sala ao lado, Ocelot
observa tudo por um monitor e fica nervoso por não conseguir ouvir a
conversa que se desenrola por nano-comunicação. Ames diz que o
presidente foi movido para Shell 2 e que os terroristas o convenceram a
ativar as armas nucleares que se encontram dentro de Big Shell. Raiden
fica estarrecido por não ter sido informado de que a Big Shell possui
tais tipos de armas. Ames fala que, para as armas nucleares serem
ativadas, o presidente deve estar de acordo e que os mínimos detalhes
são monitorados antes de ser validada a ordem de ativação. Ames fala
também que são necessárias duas confirmações; a primeira já foi feita e
a segunda deverá ocorrer em duas horas.

Os dois olham para os lados e Ames diz: Aí vem Snake. Raiden usa o
microfone para ouvir a conversa na sala ao lado. Ocelot e Snake falam
sobre a loucura de Fatman, que quase destruiu Shell 2, e comentam que o
presidente logo vai inserir o segundo código. Neste momento, Olga
Gurlokovich aparece e pergunta para Ocelot o que ele vai fazer com o
ninja que apareceu na base. Ocelot diz que vai tomar conta do ninja
pessoalmente. Olga fala que Ocelot não está se esforçando demais e que
seus soldados estão morrendo por causa do intruso. Quando ela se retira
da sala, Ocelot começa a sentir fortes dores no braço e Snake pergunta
se isso vem ocorrendo com freqüência. Ocelot diz que fica pior quando
ele está presente. Snake diz para Ocelot se cuidar, pois ainda tem muita
coisa a fazer.

Raiden volta a falar com Ames via Codec e diz que aquele não parecia ser
Solid Snake. Ames diz que Raiden tem que fazer de tudo para impedir o
presidente de inserir o segundo código e pede para ele tomar cuidado,
pois Ocelot está vindo na direção dos dois. Ocelot chega perto de Raiden
e Ames, perguntando o que o soldado está fazendo. Ames interrompe,
explicando que pediu para o soldado tirar sua venda, pois queria falar
com Ocelot. O velho diz que não precisava negar que eles o mandaram para
impedir que o presidente os traia. Ames diz que Ocelot nunca vai
conseguir escapar das mãos dos Patriotas, então, começa a sentir fortes
dores no peito e morre. Raiden verifica a pulsação de Ames e, nesse
momento, Ocelot pergunta a Raiden de que tropa ele é. Raiden fica gelado
e não responde. A situação piora quando um soldado ao lado diz que ele
não é membro de seu time. Então, Ocelot tira a máscara de Raiden e diz:
Vejam só o que nós encontramos!. Vários soldados aparecem e apontam suas
armas para Raiden. Ocelot diz: Vejam só quem os Patriotas mandaram para
salvar o dia. Neste momento, o ninja cibernético aparece e livra a cara
de Raiden, mandando-o fugir. O alarme é tocado; Raiden sente
dificuldades para se livrar da patrulha e segue em direção à Shell 2.
Assinatura
XBOX ONE - Tag: Toti CE
Jogos: Fifa 14; Battlefield 4; MGS: Groud Zeroes; Ryse; Assassins Creed IV; TitanFall; Dead Rising 3
PLAYSTATION 4 - ID: Toti_CL
Jogos: Fifa 14; COD Ghost

Santiago - Chile

Toti

Mensagens: 5307
Cadastro: 08/06/2007

Nível 2

Mensagem publicada em 29/04/2009 11:46
:: Solid Snake? ::

Quando Raiden chega à ponte de ligação entre Shell 1 e Shell 2, recebe
uma ligação de Mr X, o ninja, dizendo que a ponte está cheia de
explosivos e que ele precisará desativar todos os sensores antes de
atravessá-la. Raiden saca seu rifle Sniper e desativa todos os sensores.
Depois disso, Pliskin passa de helicóptero para resgatar os reféns em
Shell 1; os dois se cumprimentam e Raiden segue seu caminho. Quando vê
um homem parado na porta de entrada, Raiden pergunta quem é ele e o cara
responde: Solid Snake. Neste momento, o helicóptero volta e Pliskin diz:
Não! Você não é Solid Snake. O cara olha e diz: Olá, irmão! Veio tomar o
seu nome de volta??. Raiden olha e entende tudo. Pliskin é, na verdade,
Solid Snake! E Solidous Snake é o nome verdadeiro do cara que dizia que
era Solid Snake. Solid dispara um míssil em Solidous, que se esquiva do
disparo. Solidous salta de cima da ponte e, de repente, volta em cima de
um avião pilotado por Vamp. Solidous entra no veículo e parte para cima
de Raiden e Snake. Solid dá para Raiden um lança-foguetes e pede para
Raiden ajudá-lo a derrubar o avião. Raiden tenta ajudar Snake e acerta
alguns mísseis no avião supersônico, deixando-o seriamente avariado.

Antes que o jato caia, Metal Gear Ray o apanha no ar e salva Solidous e
Vamp. Durante a batalha, Solidous perde um de seus olhos e pede para
Vamp correr. O sanguessuga corre e, literalmente, anda sobre as águas,
seguindo depois para Shell 2. Metal Gear Ray mergulha nas águas levando
consigo Solidous.

:: Os Patriotas ::

Raiden conversa com Snake via Codec e esse pede desculpas por não ter
dito a verdade antes. Raiden diz para Snake não se preocupar e ir salvar
as pessoas em Shell 1. Enquanto isso, Raiden se dirige à Shell 2 para
resgatar o presidente americano. Quando ele chega próximo ao centro de
Shell 2, ouve uma conversa de Olga com Solidous. O soldado diz que viu o
verdadeiro Solid Snake em Shell 1 e ela comenta que tem negócios a
tratar com ele. Solidous pede que ela se acalme e não coloque em risco a
missão, que está próxima do final. Eles comentam que o dinheiro do
resgate vai garantir uma vida decente a seus aliados. O vilão pergunta
sobre a reconstrução da Mãe Rússia, ao que Olga responde que era um
sonho de seu pai, mas que as coisas são diferentes hoje em dia. Ela
termina dizendo que faltam poucos minutos para o presidente inserir o
último código e que ele está bem protegido, já que o piso que leva até a
sala onde ele está preso é eletrificado. Raiden entra em contato com
Campbell e fala sobre o que ouviu. O coronel conta que a única chance de
entrar na sala é usando um míssil teleguiado; o agente diz que vai fazer
isso.

Raiden saca sua Nikita, usando o duto de ventilação para fazer o míssil
entrar na cela do presidente e atingir o gerador de energia. O agente
corre, então, para a cela do presidente. Ao ver Raiden pela primeira
vez, o presidente americano pensa que se trata de uma mulher e, sem
querer, passa a mão na virilha de Raiden. Desfeito o engano, o
presidente pergunta se Raiden veio para matá-lo. O agente nega,
diz que está ali para resgatá-lo e pergunta o que o presidente dos EUA
sabe sobre os Patriotas e o novo Metal Gear. O presidente diz que os
Patriotas são um grupo de doze pessoas que manipulam o governo por trás
dos panos. Essas pessoas controlam todas as ações do governo americano e
o presidente é apenas um peão na mão dos verdadeiros jogadores. Ele
completa dizendo que toda a Big Shell é, na verdade, um novo modelo de
Metal Gear. O codinome da máquina é Arsenal e ela é protegida por uma
série de Metal Gear Ray, que são um modelo mais antigo. O Arsenal Gear
tem uma tecnologia avançada, com capacidade de controlar todo o fluxo de
informação desencadeada pela internet, o que é fundamental para os
Patriotas continuarem a controlar o governo americano.

Depois de contar tudo isso, o presidente americano diz que a única
chance de destruir Arsenal Gear é falando com a criadora do computador
central da máquina, Emma Emmerich, que possivelmente tem uma ferramenta
para destruir os dados de Arsenal Gear. Raiden entende a situação e diz
para o presidente não se preocupar, porque tudo será resolvido. Neste
momento, o presidente pede para Raiden matá-lo, dizendo que, se ele não
fizer isso, vai usar o código para ativar as armas nucleares.
Raiden se recusa e, de repente, ouve-se um disparo. É Ocelot, que entrou
na sala e assassinou o presidente americano. Ocelot sai do local como se
nada tivesse acontecido. Raiden fica nervoso e tenta ir atrás dele,
porém, o presidente segura o agente, fala que Ocelot fez um favor aos
dois e pede para ele ir atrás de Emma. Raiden concorda e vai atrás de
Emma. No caminho, ele entra em contato com Snake, contando o que
descobriu e explicando que precisa encontrar a mulher.

Otacon, que se encontra junto com Snake, diz que Emma é sua irmã e que
Raiden precisa falar com ela para que Arsenal Gear seja destruído.
Raiden diz que vai encontrá-la e pede para Otancon não se preocupar.

:: Hal e E.E ::

Raiden segue para os andares inferiores da Shell 2, onde tudo está
alagado. O agente chega a um local estranho e vê Vamp meditando.
Os poderes do vampiro são surpreendentes: ele está literalmente sentado
na superfície de um líquido. Raiden provoca o vilão: Ainda consegue
pensar, hein??. Vamp responde: Infelizmente o inferno não tem férias?.
Ao dizer isso, o vampiro se levanta e caminha sobre a água com passos de
balé. Raiden dispara vários tiros contra o inimigo, mas ele desvia de
quase todos o último causa apenas um arranhão em Vamp. Ele diz:
Os músculos dos seres humanos trabalham de uma forma lógica, basta
prestar atenção para se esquivar facilmente das balas. Mas você é
diferente. Raiden se surpreende e pergunta se Vamp sabia que ele estava
a caminho. O vilão diz que sim e que não quer que Arsenal Gear seja
destruído. Ele também avisa que, se Raiden quiser chegar até Emma,
terá que enfrentá-lo antes.

Sem ter como fugir da luta, Raiden começa a batalha. Vamp continua muito
veloz e a área ajuda seus movimentos. Apesar das dificuldades, Raiden
consegue derrotar Vamp. Ele segue adiante e logo encontra Emma. O agente
diz que é amigo e que vai levá-la para Hal. Emma parece uma garota
assustada, mas Raiden ganha sua confiança.

Emma diz que tem medo da água e Raiden sugere que ela se concentre nos
batimentos de seu coração e não terá com que se preocupar. Eles seguem
até a estrutura L, onde descem e, logo, têm de atravessar uma pequena
ponte. Raiden e Snake ficam cada um numa estrutura, ambos protegendo a
travessia de Emma. Quando a garota está se aproximando de Snake, Vamp
salta de dentro da água e tenta segurá-la. Raiden não tem tempo de
pensar e dispara contra Vamp, porém, ele se mexe e, além do tiro
acertá-lo, também atinge Emma. Snake corre até ela, avisa a Raiden que
Emma está ferida gravemente e diz que ele precisa correr para Shell 1.

Raiden corre para Shell 1 e, chegando lá, encontra Emma deitada no chão
perdendo muito sangue. Hal está em estado de choque e não para de
chorar. Ele conta que Emma é sua meia-irmã, pois o pai de Hal casou com
a mãe de Emma. No passado, a mãe de Emma tentou seduzir Hal, mas seu pai
descobriu, matou a esposa e depois se suicidou. Desde então, Hal e Emma
(que ele chama de E.E.) se separaram.

Emma diz que sempre foi apaixonada por Hal e queria que ele a visse não
como sua irmã, mas como uma mulher. Hal não agüenta e chora ainda mais.
Enquanto isso, Snake tenta usar o vírus que Emma criou para destruir os
dados de Arsenal Gear, entretanto, parece que as coisas não estão dando
certo. Emma morre nos braços de Hal, que quase não consegue se manter
em pé.

:: Traição ::

Snake pede para Hal salvar as pessoas, pois Raiden e ele tentarão
impedir o Arsenal Gear. Otacon, ainda muito abalado, junta o resto de
suas forças e segue adiante. O Arsenal Gear foi ativado e agora as
coisas estão bem difíceis de controlar. Snake e Raiden ficam em frente
ao elevador que leva até o Arsenal Gear. Raiden pergunta o que os dois
vão fazer e Snake apenas fala: Pode aparecer agora?. No mesmo instante,
cai do teto o ninja cibernético. Raiden fica surpreso e quer saber por
que Snake não avisou que o ninja estava do lado deles. Snake diz: Ela
não está do nosso lado, e sim do meu lado. Assim que Snake diz essas
palavras, o ninja aperta um botão e mostra ser Olga. Raiden pergunta:
Como você pôde me enganar assim?. Olga responde: "Você nunca perguntou
antes" e dá uma espadada em Raiden, que cai desmaiado no chão.

:: Revelações :

Quando Raiden acorda, percebe que está numa sala de tortura. Ocelot e
Solidous estão no local. O velho atirador pergunta se Solidous o
conhece; este responde positivamente e diz que o nome dele é Jack
"The Ripper" (Jack, o Extirpador). Jack fazia parte de um grupo de
crianças treinadas para serem máquinas de matar e Solidous era o
comandante desse esquadrão. Desde criança, Jack sentia prazer em matar
pessoas e isso é o que faz de melhor. Ocelot e Solidous saem da sala;
Olga entra e fala com Raiden via Codec. Ela diz que sente muito, mas
teve de dar um jeito de trazer Raiden para dentro do Arsenal Gear. Olga
revela que fez isso por causa de sua filha, que está sendo mantida como
refém pelos Patriotas. E se Raiden falhar em sua missão ou morrer,
estará assinando a sentença de morte da criança. Raiden entende e
pergunta onde estão suas coisas. Olga diz que elas estão com Snake e
que vai ajudá-lo a escapar dali. Depois, tudo estará nas mãos dele e de
Snake.

:: Luta ao lado de Snake ::

Raiden escapa da sala de tortura. Ele está nu e, para atrapalhar ainda
mais, Roy Campbell não pára de ligar, dizendo coisas muito estranhas.
Logo, o agente chega a um longo corredor, onde aguarda Snake. Quando a
Lenda chega, entrega as coisas de Raiden e uma espada enviada por Olga.
Depois de treinar um pouco o manejo da espada ninja, Raiden e Snake
seguem juntos para o computador central do Arsenal Gear. No caminho,
eles se deparam com diversos soldados inimigos. A batalha é dura e os
dois quase morrem, porém, conseguem chegar até a escadaria que leva para
o computador central do Arsenal.

Para atrapalhar, Fortune aparece e desafia Snake para uma batalha,
dizendo que Snake é a única pessoa que pode acabar com a vida dela.
Snake pede para Raiden seguir adiante enquanto ele conversa com Fortune.

Ao subir as escadas, Raiden percebe que está num local aberto. Solidous
diz que não esperava menos que Jack "The Ripper". Então, diversos Metal
Gear Ray aparecem e Solidous diz que este exercício deve ser o
suficiente para aquecer Raiden. O agente tem que enfrentar mais de
quinze máquinas ao mesmo tempo. O esforço é sobre-humano, mas Raiden
consegue vencer. Então, Fortune aparece com Snake algemado.

:: Reunião de irmãos ::

Ocelot aparece e diz que tudo aconteceu conforme o planejado... Todos
seguiram seus papéis na peça escrita pelos Patriotas. Ele diz que os
eventos de Big Shell são uma amostra de que qualquer soldado, numa
situação difícil, consegue superar seus próprios limites. Tudo foi
arquitetado para acontecer de maneira semelhante aos eventos de Shadow
Moses, quando Solid Snake se superou e mostrou que um soldado pode
enfrentar qualquer situação. Ocelot diz que tudo foi feito como
planejado pelos Patriotas, exceto pela presença de Solid Snake. Mas até
mesmo isso foi bem contornado.

O velho diz que o show acabou e está na hora de fechar as cortinas. Ele
sobe em Metal Gear e fala que esta foi uma boa experiência para os
Patriotas. Na hora em que ele se prepara para sentar, começa a sentir
fortes dores no braço e Liquid toma conta de seu corpo, dizendo:
"Irmãos, finalmente uma reunião de família. Pena que numa hora onde só
um de nós sobreviverá". Liquid diz que não sabe ao certo o que
aconteceu, mas sua consciência continuou viva quando Ocelot roubou seu
braço e, por isso, ele se escondeu em um canto do inconsciente dele,
esperando o momento certo para conhecer os Patriotas. Ele entra no Metal
Gear e diz: "Adeus, irmãos". A máquina mergulha no mar e Snake vai atrás
também se jogando no mar.

Assinatura
XBOX ONE - Tag: Toti CE
Jogos: Fifa 14; Battlefield 4; MGS: Groud Zeroes; Ryse; Assassins Creed IV; TitanFall; Dead Rising 3
PLAYSTATION 4 - ID: Toti_CL
Jogos: Fifa 14; COD Ghost

Santiago - Chile

Toti

Mensagens: 5307
Cadastro: 08/06/2007

Nível 2

Mensagem publicada em 29/04/2009 11:46
:: Os Filhos da Liberdade ::

Arsenal Gear avança para a cidade de Nova Iorque, derrubando Solidous e
Raiden em um telhado do prédio da constituinte. Solidous diz que este é
o dia perfeito para encontrar os Patriotas e os matar, pois somente
assim os americanos serão realmente um povo livre. Mas Raiden ainda
está em seu caminho, já que tem implantada em sua memória a localização
dos Patriotas , para conseguir isso, Solidous pretende matá-lo. É mais
do que óbvio que Solidous está louco, porém, Raiden lembra que, se ele
morrer, a filha de Olga também morrerá. É com esses objetivos que
Solidous e Raiden lutam. Raiden usa uma espada ninja e Solidous tem uma
armadura que eleva sua força além dos limites humanos.
A batalha é dura, no entanto, Raiden se sai melhor.

Depois de alguns minutos, Snake encontra Raiden. Ele diz que conseguiu
a lista de nomes dos Patriotas e que a única coisa que Raiden tem a
fazer é se manter vivo, para que a filha de Olga não morra.

Snake conta que os eventos acontecidos hoje foram importantes para
manter viva a memória de que a liberdade custa caro, mas vale cada gota
de suor. Snake diz que agora terá de seguir as pistas para encontrar os
Patriotas. Raiden quer ir junto, mas Snake não aceita e fala que o
agente tem outros assuntos para resolver antes. Quando Raiden olha para
trás, vê Rose, sua namorada. Ele lembra a ela que, neste dia, faz um
ano que os dois se conheceram. Rose diz que a coisa mais importante no
mundo foi ter conhecido Raiden e que não importa o seu passado, mas sim
quem ele é agora...


Espero ter ajudado e merecido um positivo.
Assinatura
XBOX ONE - Tag: Toti CE
Jogos: Fifa 14; Battlefield 4; MGS: Groud Zeroes; Ryse; Assassins Creed IV; TitanFall; Dead Rising 3
PLAYSTATION 4 - ID: Toti_CL
Jogos: Fifa 14; COD Ghost

Santiago - Chile

_Padinho

Mensagens: 18032
Cadastro: 04/12/2005

Nível 5

Mensagem publicada em 29/04/2009 12:14
Bondom
_Padinho
O ideal pra ler o tópico do MGS4 (Pra quem não jogou nenhum jogo da série) seria começar com o pedaço "Explicações", e assim depois de ter lido, voltar ao inicio do tópico. :3

Mas qualquer duvida só postar.

Eu acho um pecado vc jogar MGS4 sem ter jogado os outros.

Ahh, se o seu problema é a câmera, então joga o MGS3 (Cronologicamente ele é anterior a todos os outros Metal Gears da série), então acho que vc não vai boiar tanto na história, o mesmo também tem uma câmera parecida com a do MGS4 (Que seria com a versão MGS3 Subsistence), dae é só pegar ele e partir pro abraço. ^.^


Sim ja estou providenciando o MGS 3
Obs : meu amigo me inprestou MGS 2 e eu ja to jogando na parte q aparece um cara nomeado Vamp ( ou coisa do tipo ) bom o ingles to fazendo um esforço , mas me digam uma coisa : pq diabos Solid Snake esta tramando uma coisa com o presidente ??
Ele é terrorista ??



Tu tinha que jogar o MGS1 antes.

MGS2 começa com Solid Snake dentro do navio lá e depois o Liquid Snake tomando posse do corpo do Ocelot através do braço transplantado dele (Ocelot perdeu no MGS1, e dae colocou o braço do Liquid depois que ele morre), mas isso é outra coisa e tem uma explicação que da um sentido mais real sim, então relaxa. :3

Dae depois que o Liquid Ocelot explode o navio, ele tinha tirado fotos do Snake lá, e assim fez com que a culpa do ataque ao Metal Gear e etc naquele navio, fosse culpa do Snake, que depois da explosão do mesmo, foi dado como morto.

2 anos depois Raiden é enviado ao Big Shell, na qual um homem que se diz ter o codenome de Solid Snake, sequestrou o presidente. =D

PS: Desista do MGS2 se seu Inglês é ruim, pq ele é de longe o MGS mais complicado de toda a série.

Bondom

Mensagens: 338
Cadastro: 29/01/2009

Nível 1

Mensagem publicada em 29/04/2009 13:57
CARA !!!!
Toti eu nao sei como te agradecer , agora entendo tudo da série e vejo como ela é fantastica !!!
Vcs acham q eu ja estou pronto para ir pro MSG 4 depois de ler esse texto ??
Agradeço a todos os comentarios
Assinatura
PSN ID : DaghellBR PS3 320gb
Tenho :
Dirty 2
Star Wars: Force Unleashed 2
Demon Soul
Call of Duty: Black Ops
Killzone 2
God of War 3 (platinado)
Resistance 2
Lost Planet : Extreme Condition
GTA 4
Rag Doll Kung Fu
Resident Evil 5
Darkisiders
Uncharted 1, 2 e 3
Red Dead
MW3
BF 3
BF BC 1 e 2
Lost Planet 2

quem quiser jogar só add

Headset speed (fodao)

Wii guardado no canto do esquecimento...

Edir

Mensagens: 4195
Cadastro: 11/10/2005

Nível 3

Mensagem publicada em 29/04/2009 14:19
Mais legal seria se você chegasse no MGS3 tendo em mente que Big Boss era um tremendo F.D.P. sacana. Jogar o jogo e se emocionar no final. Aí partir pro MGS4.

Uma crítica do Omelete que deixa qualquer fã da série emocionado:
http://www.omelete.com.br/game/100013341/Metal_Gear_Solid_4__Guns_of_the_Patriots.aspx

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Novo jogo de Hideo Kojima é um triunfo dos videogames
22/06/2008 - Érico Borgo

A discussão de games como forma de arte e narrativa não é de hoje. Jogos eletrônicos são frequentemente alardeados como o melhor meio possível para a "narrativa interativa" que literatura, televisão e até o cinema costumam testar, sem resultados significativos. Mas se a maioria dos games de fato decepciona nesse sentido - quem nunca pulou uma das chamadas "cutscenes"? (cenas que contam a história entre seqüências de ação?) -, alguns raros projetos merecem ser exaltados como verdadeiros representantes dessa corrente. Tais jogos conseguem efetivamente apresentar um delicado equilíbrio entre a narrativa pré-estabelecida e as seqüências em que o jogador assume o comando da história.

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots não apenas consegue isso como se estabelece desde já como um marco na história dos games.

A nova criação de Hideo Kojima, o desfecho de sua famosa série inicial em 1987, é um triunfo artístico e tecnológico em todos os sentidos. Tiremos do caminho as qualidades mais óbvias - o design, a direção de arte, a sonoplastia e a dublagem, todos emocionante e impecáveis - e nos concentremos nas reais intenções de Kojima, que ficam claras logo nos primeiros cinco minutos. Na cena de abertura, a bordo de um caminhão de transporte de tropas, vemos a figura envelhecida de Solid Snake, coberto por um capuz e pela fumaça de seu cigarro. A câmera acompanha detalhes da estrada com a competência de uma superprodução da Sétima Arte, créditos pipocando, até que, sem muito aviso a não ser os ícones na tela, assumimos o controle de Snake. Sim, sem aviso, porque simplesmente não há transição entre a animação pré-gravada e a do engine do jogo. Os vídeos animados que contam a trama foram realizados usando os mesmos recursos que o jogador em em mãos. Não é como a grande maioria dos games, em que temos belíssimas seqüências em animação por computação gráfica, que cortam para o game em si, no qual controlamos versões mal-acabadas dos mesmos personagens. O choque em Metal Gear Solid 4 é que a tal belíssima cena animada simplesmente não termina. É tudo um grande longa-metragem interativo... Ora você tem o controle das câmeras, ora não.

Melhor ainda: Mesmo em algumas das cenas narrativas você tem, sim, o controle das câmeras. Obcecado pela interatividade, Kojima dá maneiras de nos entretermos enquanto ouvimos uma conversa mais longa. A cena entre os Atos 1 e 2, por exemplo, vem montada num painel que parece até a tela do canal Bloomberg. Você pode trocar janelas, mudar pontos de vista ou até mesmo assumir o controle do robozinho Mark II - e sair rodando pelo avião enquanto Snake e Octacon conversam. Surpreendentemente, durante um passeio desses, acabei encontrando um item extremamente útil, mais uma prova das intenções do criador.

Fica a impressão que Kojima foi durante sua carreira inteira limitado apenas pelo hardware no qual está trabalhando. Aqui, no Playstation 3, ele tem a maior liberdade que já experimentou. O designer abusa da capacidade de armazenamento do blu-ray (boatos diziam até que o game seria duplo) e coloca na tela tudo o que o processamento do console consegue agüentar. Há cenas de batalhas em campo aberto, com dezenas de soldados disparando, atirando granadas, bombas de fumaça, disparos atingindo a água, terra, vegetação... Ok, não é algo tão impressionante quando um Crysis rodando num PC de ponta, mas se considerarmos o custo-benefício de um PS3 (400 dólares nos EUA) contra um PC desses (que não sairia por menos de 5 mil dólares), fica clara a escala e abrangência do game.

As fases são bastante extensas, mas apesar de lineares - os objetivos são sempre ir do ponto "A" ao ponto "B" - é possível cumpri-las de uma série de maneiras. A ação furtiva, marca da franquia, segue a mais recomendada, mas é possível encarar inimigos de frente, numa combinação de ataques e furtividade. Além disso, todos os ambientes possuem vários caminhos possíveis, alguns nada óbvios, o que torna cada fase única. Reforçam essa certeza a quantidade de recursos à disposição de Solid Snake.

Entre as novas habilidades do velho herói estão o Solid Eye, olho biônico capaz de baixar imagens de satélite, fazer varreduras de ondas e funcionar como binóculo. Outra poderosa ferramenta nas habilidades de infiltração do superespião é seu uniforme, o OctoCamo, capaz de assumir colorações que o fazem passar-se por estátua, copiar texturas e cores de superfícies - algo que Snake emprega para derrubar oponentes sem ser visto, esgueirando-se por trás e roubando armas. Além de derrubá-los ele pode rendê-los, roubando armas e equipamentos depois de uma revista. Outra novidade é o Metal Gear Mark II - robozinho que Solid comanda através de controle remoto para fazer reconhecimento e em ataques leves com choques elétricos. Completam a seleção a possibilidade de fazer alianças com milícias, esconder-se dentro de caixas e latões e o verdadeiro sem-fim de armas e equipamentos. Não é exagero afirmar que dá pra passar o game inteiro usando apenas cinco ou seis entre dezenas de possibilidades.

Quanto à intrincada história, que envolve quase duas décadas de personagens e situações, não pretendo entrar em detalhes aqui, até porque eu nem saberia muito bem por onde começar. Vale dizer, porém, que não conhecer um ou outro não tem lá grande relevância. Não acredito que minha satisfação tenha sido influenciada por conta disso. Mas fica a certeza que os fãs ficarão extremamente contentes (fora uma ou outra tentativa de humor escatológico desnecessária), já que trata-se de um desfecho que amarra pontas e respeita quem pacientemente acompanhou todas as versões do jogo.

Enfim, algumas horas antes de começar a jogar Metal Gear Solid 4, disco na mochila, uma amiga me perguntou porque eu estava tão ansioso para ir pra casa. Tentei explicar a relevância da novidade em termos cinematográficos: "É o equivalente dos games à estréia do novo Indiana Jones", arrisquei. Errei feio. Por mais que eu tenha gostado do filme de Spielberg, em termos de evolução, tecnologia, entretenimento e novas possibilidades narrativas, a aventura de Kojima deixa o velho arqueólogo lá pra trás - e ele nem veria Solid Snake passando...

Assinatura



PSN ID : Edir_MG


Sou a espada na escuridão.

The PS4 is coming!



VENDO RESISTANCE BURNING SKIES (VITA)

Bondom

Mensagens: 338
Cadastro: 29/01/2009

Nível 1

Mensagem publicada em 29/04/2009 14:33
Edir
Mais legal seria se você chegasse no MGS3 tendo em mente que Big Boss era um tremendo F.D.P. sacana. Jogar o jogo e se emocionar no final. Aí partir pro MGS4.

Uma crítica do Omelete que deixa qualquer fã da série emocionado:
http://www.omelete.com.br/game/100013341/Metal_Gear_Solid_4__Guns_of_the_Patriots.aspx

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Novo jogo de Hideo Kojima é um triunfo dos videogames
22/06/2008 - Érico Borgo

A discussão de games como forma de arte e narrativa não é de hoje. Jogos eletrônicos são frequentemente alardeados como o melhor meio possível para a "narrativa interativa" que literatura, televisão e até o cinema costumam testar, sem resultados significativos. Mas se a maioria dos games de fato decepciona nesse sentido - quem nunca pulou uma das chamadas "cutscenes"? (cenas que contam a história entre seqüências de ação?) -, alguns raros projetos merecem ser exaltados como verdadeiros representantes dessa corrente. Tais jogos conseguem efetivamente apresentar um delicado equilíbrio entre a narrativa pré-estabelecida e as seqüências em que o jogador assume o comando da história.

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots não apenas consegue isso como se estabelece desde já como um marco na história dos games.

A nova criação de Hideo Kojima, o desfecho de sua famosa série inicial em 1987, é um triunfo artístico e tecnológico em todos os sentidos. Tiremos do caminho as qualidades mais óbvias - o design, a direção de arte, a sonoplastia e a dublagem, todos emocionante e impecáveis - e nos concentremos nas reais intenções de Kojima, que ficam claras logo nos primeiros cinco minutos. Na cena de abertura, a bordo de um caminhão de transporte de tropas, vemos a figura envelhecida de Solid Snake, coberto por um capuz e pela fumaça de seu cigarro. A câmera acompanha detalhes da estrada com a competência de uma superprodução da Sétima Arte, créditos pipocando, até que, sem muito aviso a não ser os ícones na tela, assumimos o controle de Snake. Sim, sem aviso, porque simplesmente não há transição entre a animação pré-gravada e a do engine do jogo. Os vídeos animados que contam a trama foram realizados usando os mesmos recursos que o jogador em em mãos. Não é como a grande maioria dos games, em que temos belíssimas seqüências em animação por computação gráfica, que cortam para o game em si, no qual controlamos versões mal-acabadas dos mesmos personagens. O choque em Metal Gear Solid 4 é que a tal belíssima cena animada simplesmente não termina. É tudo um grande longa-metragem interativo... Ora você tem o controle das câmeras, ora não.

Melhor ainda: Mesmo em algumas das cenas narrativas você tem, sim, o controle das câmeras. Obcecado pela interatividade, Kojima dá maneiras de nos entretermos enquanto ouvimos uma conversa mais longa. A cena entre os Atos 1 e 2, por exemplo, vem montada num painel que parece até a tela do canal Bloomberg. Você pode trocar janelas, mudar pontos de vista ou até mesmo assumir o controle do robozinho Mark II - e sair rodando pelo avião enquanto Snake e Octacon conversam. Surpreendentemente, durante um passeio desses, acabei encontrando um item extremamente útil, mais uma prova das intenções do criador.

Fica a impressão que Kojima foi durante sua carreira inteira limitado apenas pelo hardware no qual está trabalhando. Aqui, no Playstation 3, ele tem a maior liberdade que já experimentou. O designer abusa da capacidade de armazenamento do blu-ray (boatos diziam até que o game seria duplo) e coloca na tela tudo o que o processamento do console consegue agüentar. Há cenas de batalhas em campo aberto, com dezenas de soldados disparando, atirando granadas, bombas de fumaça, disparos atingindo a água, terra, vegetação... Ok, não é algo tão impressionante quando um Crysis rodando num PC de ponta, mas se considerarmos o custo-benefício de um PS3 (400 dólares nos EUA) contra um PC desses (que não sairia por menos de 5 mil dólares), fica clara a escala e abrangência do game.

As fases são bastante extensas, mas apesar de lineares - os objetivos são sempre ir do ponto "A" ao ponto "B" - é possível cumpri-las de uma série de maneiras. A ação furtiva, marca da franquia, segue a mais recomendada, mas é possível encarar inimigos de frente, numa combinação de ataques e furtividade. Além disso, todos os ambientes possuem vários caminhos possíveis, alguns nada óbvios, o que torna cada fase única. Reforçam essa certeza a quantidade de recursos à disposição de Solid Snake.

Entre as novas habilidades do velho herói estão o Solid Eye, olho biônico capaz de baixar imagens de satélite, fazer varreduras de ondas e funcionar como binóculo. Outra poderosa ferramenta nas habilidades de infiltração do superespião é seu uniforme, o OctoCamo, capaz de assumir colorações que o fazem passar-se por estátua, copiar texturas e cores de superfícies - algo que Snake emprega para derrubar oponentes sem ser visto, esgueirando-se por trás e roubando armas. Além de derrubá-los ele pode rendê-los, roubando armas e equipamentos depois de uma revista. Outra novidade é o Metal Gear Mark II - robozinho que Solid comanda através de controle remoto para fazer reconhecimento e em ataques leves com choques elétricos. Completam a seleção a possibilidade de fazer alianças com milícias, esconder-se dentro de caixas e latões e o verdadeiro sem-fim de armas e equipamentos. Não é exagero afirmar que dá pra passar o game inteiro usando apenas cinco ou seis entre dezenas de possibilidades.

Quanto à intrincada história, que envolve quase duas décadas de personagens e situações, não pretendo entrar em detalhes aqui, até porque eu nem saberia muito bem por onde começar. Vale dizer, porém, que não conhecer um ou outro não tem lá grande relevância. Não acredito que minha satisfação tenha sido influenciada por conta disso. Mas fica a certeza que os fãs ficarão extremamente contentes (fora uma ou outra tentativa de humor escatológico desnecessária), já que trata-se de um desfecho que amarra pontas e respeita quem pacientemente acompanhou todas as versões do jogo.

Enfim, algumas horas antes de começar a jogar Metal Gear Solid 4, disco na mochila, uma amiga me perguntou porque eu estava tão ansioso para ir pra casa. Tentei explicar a relevância da novidade em termos cinematográficos: "É o equivalente dos games à estréia do novo Indiana Jones", arrisquei. Errei feio. Por mais que eu tenha gostado do filme de Spielberg, em termos de evolução, tecnologia, entretenimento e novas possibilidades narrativas, a aventura de Kojima deixa o velho arqueólogo lá pra trás - e ele nem veria Solid Snake passando...




Mas nao se preocupe quando eu acabar MSG 2 eu já tenho tudo pra pegar o 3
Assinatura
PSN ID : DaghellBR PS3 320gb
Tenho :
Dirty 2
Star Wars: Force Unleashed 2
Demon Soul
Call of Duty: Black Ops
Killzone 2
God of War 3 (platinado)
Resistance 2
Lost Planet : Extreme Condition
GTA 4
Rag Doll Kung Fu
Resident Evil 5
Darkisiders
Uncharted 1, 2 e 3
Red Dead
MW3
BF 3
BF BC 1 e 2
Lost Planet 2

quem quiser jogar só add

Headset speed (fodao)

Wii guardado no canto do esquecimento...
  • Novo tópico
Páginas: 1   2    3  | primeira | anterior | próxima | última
Quem está online
0 usuários cadastrados e 1 visitantes.
  •  
Média geral    0.0 (0 votos)

0 votos (0.0%)

Excelente

0 votos (0.0%)

Ótimo

0 votos (0.0%)

Bom

0 votos (0.0%)

Regular

0 votos (0.0%)

Ruim